Arquivo | setembro, 2011

PRODUTOS À VENDA NA SEDE DA ACIBRA-MG

30 set

Un bell’esempio, originale, per ricordare i 150 anni della Unitá d’Italia!

20 set

Per ricordare i 150 anni della Unità d’Italia, è nato questo progetto frutto della ennesima collaborazione fra la Bottega Pascucci di Gambettola e Tonino Guerra. La spiaggia di Cesenatico, durante l’estate del 2011, ha così goduto di queste Tende da Spiaggia, realizzate su disegno di Tonino Guerra.

 Buona visione >

 Di :Gianfranco Zavalloni

Dirigente Scolastico dell’Ufficio Scuola e Cultura
Diretor do Departamento de Educação e Cultura
Consulado da Itália
email: gianfranco.zavalloni@esteri.it
sito web ufficio: www.scuolabh.org
sito web consolare: http://www.consbelohorizonte.esteri.it

 Por Blog Sardegna As Terra Mia e Portoghese

Edição Lucinha Dettori 

`Poemas de Bruno Zapparrata, escritor e professor emérito da Universidade de Nápoles

13 set

 Poemas de Bruno Zapparrata –
Edição SSTM em português –
Fonte Madonna Nera – networkedblogs.com
Por Lucinha Dettori
 
  Caros amigos,
 
 
É com grande satisfação que volta a publicar dois lindos poemas que  foi agraciado por Bruno Zapparrata,  professor  emérito da Universidade de Nápoles  e grande conhecedor  e estudioso do dialeto napolitano no qual  escrever  a maioria dos seus poemas  premiados.
                                                                                                                 CICLAMINO 
Nota: O ciclâmen é um dos mais plantas decorativas de interiores, são predominantes devido ao fato de que elas nos dá suas flores bonitas durante o inverno, alegrando os períodos mais do inverno europeu. 
 
 Nutt Da”e libbertà ( NOITE E LIBERDADE)
                 Tradução literária e não poética em português –
É uma carícia quase transparente
que me cobre os olhos esta noite;
mantém o ar com um gosto inocente
como do mesmo modo retorna a primavera.
Um ciclamino está despontando na noite
e uma gaivota permanece a beira mar;
 primeiro parece estar chamando a mesma
ultima vela entre as ondas claras.
Eu vejo o mar e eu estou pensando em você!
Onde passou? É um tapete de flores;
provavelmente sem nenhum por que,
também irá apagar essas cores.
E voar, voltar, voar amanhã…
Desabrocha uma rosa, e a sua sombra  aparece:
Você se parece com um poema escrito com o mar,
Lua  prateada que se faz mais clara…
(Bruno Zapparrata)
  
VERSÃO ORIGINAL EM DIALETO NAPOLITANO
Nutt Da”e libbertà
E … ca me cummoglia ll’uocchie chesta sera,
ll’aria tene ‘o sapore assaie nnucente,
comme stesse turnanno ‘a primmavera.
Nu ciclamino ‘e notte sta spuntanno,
e nu gabbiano resta arriva ‘e mare;
‘a primma stella pare sta chiammanno,
ll’urdema vela mmiezo a ll’onne chiare.
I’ guardo ‘a rena e sto penzanno a te,
addo’ passaste è nu tappeto ‘e sciure,
forze dimane, senza nu pecchè,
se stutarranno pure sti culure…
E vola, torna e vola stu dimane,
schioppa na rosa e ll’ombra toia accumpare:
pare na poesia scritta c”o mare,
te fai d’argiento, sott”a luna chiara…
 
POESIA  TRADUÇÃO LITERARIA EM ITALIANO          
Da Nuttata’ ‘e libbertà
 E’ una carezza quasi trasparente
che mi ricopre gli occhi questa sera;
l’aria tiene un sapore molto innocente,
come stesse tornando primavera.
Un ciclamino di notte sta spuntando
ed un gabbiano resta a riva di mare;
la prima stessa sembra stia chiamando
l’ultima vela fra le onde chiare.
Io guardo il mare e sto pensando a te!
Dove passasti ? E’ un tappeto di fiori;
forse domani senza alcun perchè,
si spegneranno anche questi colori.
E vola, torna, vola questo domani,
spunta una rosa e l’ombra tua appare:
Sembri una poesia scritta col mare,
con la lunna d’argento che si fa più chiara…
(Bruno Zapparrata) Diritti tutti riservati
                                                                    (Domenico Baccarini, Ritratto di donna Bitta)
Tradução literária e não da poética em português –
Madonna Nera di Bruno Zapparrata
Como você é linda no meio da fileira
Com olhos azuis que se acende na fronte,
Com ar triste e silencio de igreja,
vestido de preto parecendo uma Madonna.
vendo você, me vem lentamente a
uma doce e sincera melancolia,
faz-me um olhar, um sorriso amargo,
agora você é apenas uma memória hipocondríaca.
Foi um momentos perdido no bem,
Borboleta de ouro beija-me e voa no ar,
talvez não nos explicamos bem, é verdade.
Resta o fato de que não ti esqueço nunca.
Que mortificação quando vejo caírem às estrelas,
Eu que as guardava dentro dos olhos belos,
da nostalgia que me traz de volta à noite,
sonhos com o silêncio das montanhas.
Se falássemos apenas uma hora,
far-te-ia entender o que vale a pena uma felicidade,
 queimada em um nada, uma pagina intima no bem…
Olho-te agora e me parece um retrato,
desbotado, como uma sombra da noite,
têm o mesmo ar de quando ti disse,
Você é uma Madonna, uma Madona Nera.
 
MADONNA DI NERA –  Bruno Zapparrata do (original em dialeto napolitano)
Comme si’ bella cu sta fila mmiezo
e ‘o blu e chist’uocchie ca s’appiccia nfronte,
cu ll’aria mesta e c”o sapore e cchiesia
vestuta ‘e niro, pare na Madonna!
Guarda nnote me scenne chianu chiano
doce e sincera na malincunia,
me faie na cèra e nu surriso amaro,
mo si’ sulo ricordo ‘e pecundria…
Fuie n’attimo sperduto dint”o bbene,
palomma d’oro, me vasaie e vulaie,
forze nun ce spiegaime buono, è overo,
resta ‘o fatto ca nun te scordo maie…
Che Croce quanno veco cadè ‘e stelle
io ca ‘e guardavo dinto a stuocchie belle,
d”a nustalgia ca m’arricorda ‘a sera,
d”e suonne e d”o silenzio d”a muntagna…
Si parlassemo n’ora sulamente
te faciarria capì che d’è na pena,
felicità abbrusciata dint”a niente,
na paggina tignuta dinto ‘o bbene!
Te guardo ancora e pare nu ritratto,
cu ll’aria scura comme ll’ombra ‘e sera,
tiene ‘a stess’aria ‘e quanno te dicette,
si’ na Madonna, na Madonna Nera…
 
MADONNA NERA-
Traduzione letterale e non poetica della Poesia em Italiano
Come sei bella con la fila in mezzo
e il blu degli occhi che si accende in fronte,
con l’aria mesta e con il sapore di chiesa,
vestita di nero sembri una Madonna.
Guardandoti mi prende piano piano
dolce e sincera la malinconia,
mi  fai una guardata ed un sorriso amaro,
adesso sei solo ricordo di ipocondria.
Fu un attimo sperduto nel bene,
Farfalla d’oro, mi bacio’ e volo’,
forse non ci spiegammo bene, vero,
resta il fatto che non ti dimentico mai.
Che Croce quando vedo cadere le stelle,
io che le guardavo dentro gli occhi belli,
della nostalgia che mi riporta la sera,
dei sogni con il silenzio della montagna..
Se parlassimo un’ora solamente
ti farei comprendere cosa è la pena,
felicita’ bruciata in un niente,
una pagina intinta nel bene….
Ti guardo ancora e sembri un ritratto,
con l’aria scura come ombra della sera,
hai la stessa aria di quando ti dissi,
sei una Madonna, una Madonna Nera.

SÉRIE : POETAS SARDOS – VIDEOS DE POEMAS DE FRANCISCO MASIA –

5 set

Por SSTM em português

Por Lucinha Dettori

                                         TULA( província di Sassari)  su la neve -Città dove é nato Franco Masia.

Continuo a mostra sobre os Poetas Sardos com vídeo emocionante   “Lettera di un emigrato sardo a Maurizio Collu,” o qual dedico a todos os emigrantes Sardos, que não tiveram  outra solução a não ser BUTTARSI AO MARE PER VIVERE O MORIRE) lançar-se  mar  ao mar para viver  ou morrer, assim foi com a familia de meus antepassados sardos Sassarese, meu avó GIUSEPPE DETTORI com apenas  28 anos-  minha avó VITTORIA SCANO, com 24 E TIA ANNA MARIA DETTORI. 5 ANOS) quando emigraram  para no Brasil  em agosto de 1986.

 Lettera di un emigrato sardo a Maurizio Collu.

 massaju e pastore 2 0001


SUSPIROS …

http://www.youtube.com/watch?v=rmA_WKWyAXc&feature=related

 Godende NINO


FRANCISCO MASIA – UM ESCRITOR APAIXONADO PELA POESIA E LITERATURA SARDA.

1 set

  Caros amigos,
O  Blog  Sardegna Sa terra Mia na versão em Português, tem como objetivo principal,   reporta a  tudo que nos aproxima mais da cultura de nossos antepassados Sardos, através de  textos editados preferencialmente em  língua Sarda. Estou sempre a cata de materiais originais que possa nos reportar com fidelidade  a histórica  e milenar  raízes  nossos ancestrais Sardos. Nosso  apresentado de hoje , em breve resumo de sua linda  trajetória de vida e a de  (franco) ou FRANCISCO MASIA. filho de mãe  Algherese e pai Ittirese, nascido em 1954 em uma pequena comuna da Sardenha,  por nome Tula, na província de Sassari, onde ele atualmente reside, com a  sua amada esposa Graziella.
 
Texto: FranciscoMasia
Edição  SSTM em português
Por: Lucinhadettori 
 
APRESENTAÇÃO :

http://www.facebook.com/video/video.php?v=194794630537517&comments

FRANCISCO MASIA ou Franco para os mais íntimos, desde muito jovem era apaixonado por poesias e literatura, porém teve que deixar os primeiros estudos para se dedicar ao trabalho ativo na década de 70 por necessidade contingencial.

Sin da ragazzo è appassionato di poesia e letteratura, dovette abbandonare presto gli studi per dedicarsi al lavoro attivo negli anni 70 per necessità contingenti. 

 Francisco é o segundo de uma família composta por um irmão mais novo e quatro irmãs.

IL secondogenito di un nucleo familiare composto da un fratello minore e 4 sorelle.

Muito jovem continuou a aculturar-se em privado participando com sacrifício de vários cursos de especialização, o que o leva  a criar uma  e possui uma pequena empresa de construção (Filho da Arte), trabalhando principalmente para fora da sua comuna , particularmente na Costa Esmeralda.

Da giovanissimo continua ad acculturarsi in privato frequentando con sacrificio vari corsi di specializzazione, intraprende ed è titolare di una piccola impresa edile (figlio d’arte), lavorando quasi sempre fuori dal paese, ed in particolare in Costa Esmeralda.

Sua alta propensão ao associativismo o porta a organizar  associações empresariais que  o levou a ocupar  os níveis mais altos de liderança: Presidente Provincial, Gerente regional  por  10 anos e membro da Direção Nacional.

La sua alta propensione all’ associazionismo lo porta nell’organizzazione imprenditoriale a ricoprire i massimi livelli dirigenziali:Presidente Provinciale, dirigente Regionale e per 10 anni componente la direzione Nazionale.

Em 2004, ele foi atingido por isquemia aguda, que lhe trouxe uma cardiopatia e assim forçado por esta enfermidade, os médicos o recomendam o repouso absoluto.

Nel 2004 è colpito per una  ischemia acuta, gli viene riscontrata una cardiopatia, è costretto all’infermità,ed i medici ne consigliano il totale riposo.

Hoje, se dedica mais assiduamente, a colocar  todo o fruto da sua experiência e sabedoria vividas, às atividades humanas, sociais, trabalhadoras, sindicais e associativismo, abandonadas quando crianças .

Oggi con piglio si dedica più assiduamente a quanto, da piccolo abbandonato, mettendo a frutto tutte quelle sapienze ed esperienze: umane, sociali, lavorative, sindacali e associazionistiche vissute.

Observação :  Segundo me confidenciou, Francisco nunca participou de concursos ou premiações  literárias dentro ou fora da Sardenha, o que eu particularmente acho injusto.  

Nota: Secondo me confidò Francesco mai ha partecipato a concorsi e premi letterari dentro o fuori della Sardegna, che ritengo particolarmente ingiusta.

 OBRAS :

OPERE:

a) Libro in lingua Sarda pubblicato nel 2007 composto da ottanta liriche, edito dalla Magnum Edizioni dal titolo “Tribulias”.

b) Libro in lingua Sarda pubblicato nel 2009 composto da 130 liriche, edito dalla Cirronis Editore dal titolo “Istinchiddias e Buttios”.

c) Libro in lingua italiana dal titolo “Canti,Pianti e rimpianti” 32 pesie edito dalla Riflessione Edit. pubblicato nel 2010;

d) Romanzo-verità in lingua Italiana, pubblicato dalla Magnum Edizioni dal titolo “disFAIDAnte”.

e)  Libro “Duas limbas duos coros”-“Due lingue due cuori” 52 Poesie in lingua sarda con a fianco traduzione edito dalla “Zenia” edit. Nel 2011

f) In itinere pubblicazione del libro “Boghes a bentu”-“Voci al vento” 52 Poesie in lingua sarda con a fianco traduzione .

g) In itinere pubblicazione del libro “Suspiros”-“Due lingue due cuori” 52 Poesie in lingua sarda con a fianco traduzione