Arquivo | janeiro, 2012

FELIZ DIA DE “SANT’ANTONIO ABATE” – FESTA ANTIGA E TRADICIONAL DA SARDENHA

16 jan

PUBLICAÇÕES REALIDAS POR MARCO PALLA

                    TANTI AUGURI PER IL GIORNO DI

                            ” SANTO ANTONIO ABATE “

 

Também este ano, em muitos países da Sardenha se comemora a antiga tradição do Fogo de Santonio. Sone a fogueira , Sa Tuva. tradição antiga que tem o seu lugar nas brumas do tempo antigo. Em muitos países da Sardenha, grandes fogueiras são acesas, e depois de ser abençoada fica a noite toda ou durante vários dias acesas e as pessoas ao redor dela trocam os Sos Contos ou, em Barbagia,(arios Cantos) e é  costume sair fora as  primeira máscaras, porque com Santo Antonio é si da o  início ao CARRASEGARE, Si dança os bailes sardos , si bebe um bom copo de vinho e as pessoas comemoram a festa.

.X.X.X.X.X.X.X.X.

Anche quest’anno, in molti paesi della sardegna torna l’antica tradizione del Fuoco di Sant’Antonio, Su Fogulone, Sa Tuva. antica tradizione che ha la sua collocazione nella antica notte dei tempi. in molti paesi della Sardegna, si accendono grossi falò, che dopo essere benedetti restano accesi tutta la notte, o per alcuni giorni, intorno a loro si scambiano “Sos Contos” o ,nella barbagia, escono per la prima volta le maschere, perche con Sant’Antonio Si da inizio a su CARRASEGARE, Si ballano i Balli sardi, si beve un buon Bicchiere di vino e si fa festa

 

 

 

 

Publicação realizada por LUIGI PUGGION

index.php?xsl=626&id=253.

No dia 16 de janeiro a cada ano em muitas aldeias da Sardenha, a noite é iluminada por fogueiras que são acesas em honra de Santo António. O filme, situado em Orgosolo, Barbagia país, documentando a procissão que se realiza pelas ruas da pequena cidade, quando a procissão dos ventos fiéis ao redor do fogo cantando orações na língua da Sardenha.

X.X.X.X.X..X.X.

 ogni anno il 16 gennaio in numerosi centri della Sardegna la notte è illuminata dai falò che vengono accesi in onore di Sant’Antonio Abate. Il filmato, ambientato ad Orgosolo, paese della Barbagia, documenta la processione che si svolge per le vie del piccolo centro, quando il corteo dei fedeli si snoda attorno al fuoco recitando preghiere in lingua sarda.