Arquivo | abril, 2014

De 25 abril a 5 maio, Feira Internacional da Sardenha – Cagliari se transforma no centro da região na  358ª  Festa de Sant’Efisio  no dia 1º de maio – 

30 abr

mari carmela
 
Fonte: Di  Maria Carmela Colaboradora do Blog.
talentosos  escritora e poeta  Sassarese.
Por SSTM em português
Edição: Lucinha Dettori

 

S.-Efisio-Sinnaiphoto2_full

10308097_10201274243492696_4902151231027896944_n                                                                                                            fotos Maria Carmela

images (17)

 

 

 

 

 

 

              

         

10288719_10201277818942080_113127718447186241_n                   

                Um pouco desta centenária comemoração:

 Em 1 º de maio de 2014, Cagliari  se transforma  ainda mais do centro da Sardenha , ao celebrarmos a Festa de Sant’Efisio, agora em sua 358 ª edição . Ele era um guerreiro e mártir , então, capaz de salvar a ilha do terrível flagelo da peste, que rapidamente dizimou a população da Sardenha. Pensam erradamente pensa-se em Santo  Efisio como patrono da Sardenha, por outro lado, o patrono Sant ‘ Antioco ,e  o padroeiro de Cagliari, é São Saturnino.

  O mártir nasceu em meados do século III , em Jerusalém de mãe pagã e pai cristão. Quando seu pai morreu , ele foi educado por sua mãe à idolatria , mas mostra Efisio se mostra  intolerante à doutrina. Sob Diocleciano , talvez pressionado por sua mãe, ele se juntou ao oficial do exército romano e por isso ele foi enviado para a Itália para lutar contra os cristãos. Na verdade, é por esta razão que a estátua do santo mostra-o com roupas militares. Durante a viagem para a Itália , ele foi presenteado com uma cruz acompanhada de raios e trovões , caindo em um torpor ouve a voz de Jesus que lhe diz o seu martírio futuro para a fé cristã.

 Outras fontes dizem que a visão ocorreu na Sardenha, onde Diocleciano , de acordo com algumas fontes , enviou-o para lutar contra os cristãos . No entanto, em algum momento decide intervir em defesa dos cristãos e difundir o Evangelho , cria com ele um grupo de crentes . Retirado do fervor de fé escreveu uma carta ao imperador , para que se convertesse, obtém efeito  oposto , tanto que ele foi preso e teve de suportar penas horríveis. As feridas infligidas ao corpo de Efisio milagrosamente curado ; a notícia deste milagre espalhou por toda a cidade, com a conseqüente conversão de outras pessoas incrédulo. Diocleciano tomou conhecimento deste e de outros milagres , pede a pena de morte do santo mártir a Nora, e não a Cagliari por medo de revoltas em defesa do mártir.

  O Santo antes de morrer pede a Deus para proteger o povo Sardo de inimigos e doenças , e é para este pedido nos momentos mais trágicos da história do Cagliari , Sardenha , o povo voltou-se para ele para interceder junto a Deus

  A veneração de Efésio da parte dos  Cagliaritani começa em 1652, com a primeira procissão dedicada a ele através de uma votação da Câmara Municipal de Cagliari, quando a população , dizimada pela praga encontra no mártir um motivo de fé e da esperança, e quando em 1656 a praga é derrotado, foi atribuído à intercessão do santo mártir . A partir de então , em 1 de Maio de cada ano, as pessoas de Cagliari aperta em torno ao  santo padroeiro dedicando-lhe uma das festas mais especial e seguida toda a Sardenha.

 Em 1 de Maio , os grupos de fiéis e populares de todo Sardenha , e uma carruagem com bois , acompanhando a imagem do santo ao longo da rota que leva à prisão, a Nora, onde Efésio foi preso e decapitado,  por 4 dias sem parar , excepto noite. Em 4 de maio se replica para voltar ao Cagliari , na igreja de Stampace . Hoje em dia desfilam cerca de 5.000 pessoas , por sobre os primeiros 30 carros de boi  decorados com  produtos e ferramentas do local , então os grupos em trajes típicos, caminham e, finalmente , os cavaleiros , em seguida, os primeiros campidanesi depois os gibões rosse, milicianos em escolta  do santo.

 Certamente, a manifestação mais impressionante da ilha, com um mar de pessoas vindas de todos os lugares, e de negócios, especialmente porque , ao mesmo tempo (é claro , dado um grande fluxo de turistas !) – De 25 abril – 5 maio  é aberta a Feira Internacional da Sardenha.

 —————————————————————————–

 Testo origina em Italiano. 

 Il 1 maggio 2014 Cagliari diventa ancor più il centro della Sardegna, perché si celebra la Festa di Sant’Efisio giunta alla sua 358^ edizione. Lui fu un guerriero e poi martire capace di salvare l’isola dalla terribile piaga della peste, che in poco tempo decimò la popolazione sarda. Erroneamente si pensa a Sant’Efisio come patrono della Sardegna, invece il protettore è Sant’Antioco, o di Cagliari, i cui patrono è invece San Saturnino.

Il martire nacque alla metà del III secolo a Gerusalemme, da madre pagana e padre cristiano. Morto il padre, viene educato dalla madre all’idolatria, ma Efisio si mostra insofferente alla dottrina. Sotto Diocleziano, forse pressato dalla madre, si arruolò ufficiale dell’esercito romano e così fu mandato in Italia a combattere i cristiani. È infatti per questo motivo che il simulacro del santo lo ritrae in abiti militari. Durante il viaggio verso l’Italia gli si presenta una croce accompagnata da tuoni e fulmini, cadendo in uno stato di stordimento ode la voce di Gesù che gli narra il suo futuro martirio per la fede cristiana.

Altre fonti dicono che la visone avvenne in Sardegna, dove Diocleziano, sempre secondo alcuen fonti, lo mandò a combattere contro i cristiani. Comunque ad un certo punto decide di intervenire in difesa dei Cristiani e diffonde il Vangelo, creando presso di sé un gruppo di fedeli. Preso dal fervore della fede scrisse una lettera all’imperatore affinché si convertisse, ottenne l’effetto contrario, tanto che venne incarcerato e dovette sopportare orribili pene. Le ferite inferte sul corpo di Sant’Efisio guarirono miracolosamente; la notizia di questo evento miracoloso si diffuse in tutta la città con la conseguente conversione di altra gente incredula. Diocleziano, venuto a conoscenza di questo e di altri miracoli, ordina la condanna a morte del santo martire a Nora, e non a Cagliari per il timore di insurrezioni a difesa del martire.

Il Santo prima di morire chiede a Dio di proteggere il popolo Sardo dai nemici e dalle malattie, ed è per questa richiesta che nei momenti più tragici della storia cagliaritana e sarda, il popolo si è rivolto a lui affinché intercedesse presso Dio.

La venerazione di Efisio da parte dei Cagliaritani ha inizio nel 1652, con la prima processione a lui dedicata grazie a un voto della Municipalità di Cagliari, quando la popolazione, decimata dalla peste trova nel martire un motivo di fede e di speranza, e quando nel 1656 la peste viene sconfitta, si attribuì all’intercessione del santo martire. Da allora il 1 maggio di ogni anno il popolo cagliaritano si stringe attorno al suo santo patrono dedicandoli una della feste più particolari e seguite dell’intera nazione.

Il 1 maggio i fedeli e i gruppi folcloristici provenienti da tutta la Sardegna, e un cocchio con dei buoi, accompagnano il Simulacro del Santo lungo il tragitto che conduce alla prigione, a Nora, dove Efisio fu rinchiuso e decapitato, per 4 giorni senza sosta salvo la notte. Il 4 maggio si replica per tornare a Cagliari nella chiesa di Stampace. Oggi come oggi sfilano circa 5000 persone, per primi circa 30 carri trainati dai buoi e addobbati di prodotti e utensili del luogo, poi i gruppi in costume a piedi, e infine i cavalieri, dapprima quelli campidanesi poi le giubbe rosse, i miliziani a scorta del santo.

Sicuramente la più imponente manifestazione dell’isola, con un mare di folla proveniente da ogni dove, e di business, visto anche che, in concomitanza (ovviamente, visto l’afflusso di turisti!!!!) -dal 25 aprile al 5 maggio- è aperta la Fiera Internazionale della Sardegna.

 

 

 

 

 

 

 

Sa Sa Die de sa Sardigna ou Die ‘e sa Sardenha (in sardo ) ou o dia da Sardenha ou ( Sardenha Day)

28 abr

 

10169287_565153140249871_375822373631773506_n

Sa Sa Die de sa Sardigna or Die ‘e sa Sardenha (in sardo ou o dia da Sardenha ou  Sardenha Day) é um dia de festa, elaborado pelo Conselho da Sardenha, 14 de setembro de 1993 A Regigião nomeou-o “Dia do povo da Sardenha.”

 A festividade comemora a revolta das Vésperas da Sardenha 28 abril de 1794, que forçou a fuga de Cagliari  o  vice-rei Balbiano  e funcionários Savoy, na sequência da recusa de atender às demandas do então Reino de Sardenha para reservar o escritório público da Sardenha, um Conselho Estado em Cagliari, perto da sede do Vice-Rei e do estabelecimento de um Ministério de Turim para os assuntos da Sardenha. Voltando a revolta, alguns pedidos serão aceitas em 1796.

Por ocasião da festa, ao contrário da festa do padroeiro, as repartições públicas da ilha permanecem abertos ao fechar escolas.

.x.x.x.x.x.x.

Sa Die de sa Sardigna o Sa Die ‘e sa Sardigna (in sardo Il Giorno della Sardegna) è una giornata di festività istituita dal Consiglio regionale della Sardegna il 14 settembre 1993 nominandola “Giornata del popolo sardo”.

 La festività vuole ricordare la sommossa dei vespri sardi del 28 aprile 1794 che costrinse alla fuga da Cagliari il ViceRé Balbiano e i funzionari sabaudi, in seguito al rifiuto di soddisfare le richieste dell’allora Regno di Sardegna per riservare ai sardi le cariche pubbliche, un Consiglio di Stato a Cagliari, vicino alla sede del ViceRé e l’istituzione a Torino di un Ministero per gli affari della Sardegna. Rientrata la rivolta, alcune richieste saranno accolte nel 1796.

 In occasione della festività, diversamente dalla festa del santo patrono, gli uffici pubblici dell’isola rimangono aperti mentre chiudono le scuole.

 

Fonte Wikipédia 
Po SSTM
Edição Lucinha Dettori
 

” Mas o que significa a Pasquetta ? ” A origem do nome , e o significado da segunda-feira do anjo

21 abr

 

 De: Um dia depois | por Chiara Pizzimenti
Edição: SSTM – em português
Por Lucinha dettori

 623px-Brooklyn_Museum_-_The_Women_at_the_Sepulchre_(The_Angel_at_the_Tomb_of_Christ)_-_Benjamin_West_-_overall

 Páscoa ou Natal? O que é a festa mais importante para os cristãos ? E o que é comemorado na segunda- feira de Páscoa ? A história do significado religioso do feriado pós Páscoa. 

 Pasqua o Natale? Quale è la più importante festa per i cristiani? E cosa si festeggia a Pasquetta? Il racconto del significato religioso delle festività in arrivo.

 Páscoa.
É a principal festa do cristianismo , porque lembra a ressurreição de Jesus , e depois de sua vitória sobre a morte.
 
Pasqua.
È la principale ricorrenza per il cristianesimo perché ricorda la resurrezione di Gesù, dunque la sua vittoria sulla morte.
 
 Qual é o nome de origem ?
De acordo com o Volcabolario Treccani é uma adaptação do hebraico Pessach , que significa passar por outro. Há quem também sinaliza a partir da palavra grega patos .
 
 Che origine ha il nome?
Secondo il Volcabolario Treccani si tratta di un adattamento dell’ebraico pesah, che significa passare oltre. C’è chi segnala anche la parola pathos dal greco.

 Ela existia antes do cristianismo ?

Não é a Páscoa , que comemora a libertação dos hebreus da escravidão no Egito . Os ritos deste evento são o sacrifício do cordeiro , lembre-se de que as portas marcadas com o sangue dos judeus na última praga do Egito omitidos da parte do Senhor , que matou ao invés dos primogênitos dos egípcios , e o uso dos pães ázimos assim que consumiu os judeus através do deserto para voltar à Palestina . Foi neste evento que Jesus e os apóstolos estavam se preparando para celebrar a Última Ceia.

 Esisteva prima del cristianesimo?

Esiste la Pasqua ebraica, che ricorda la liberazione degli Ebrei dalla schiavitù in Egitto. I riti di questa ricorrenza sono il sacrificio dell’agnello, ciò a ricordare le porte degli Ebrei segnate con il sangue nell’ultima piaga d’Egitto tralasciate dal Signore che sterminò invece i primogeniti degli Egizi, e l’utilizzo del pane azzimo come quello che consumarono gli Ebrei attraversando il deserto per tornare in Palestina. Era questa ricorrenza che Gesù e gli Apostoli si apprestavano a festeggiare con l’ultima cena.

 Referências bíblicas .

Os eventos da libertação do Egito são narradas no livro de Êxodo , no Antigo Testamento , a Paixão e Ressurreição de Cristo nos quatro Evangelhos em vez disso, com detalhes diferentes , mas todos concordam sobre a descoberta do sepulcro vazio e as cartas dos Apóstolos. Nos textos do Novo Testamento e segue as histórias do que aconteceu com os discípulos de Cristo nos 40 dias após a Páscoa, portanto, a ascensão de Jesus ao céu.

 Riferimenti biblici.

Gli avvenimenti della liberazione dall’Egitto sono narrati nel libro dell’Esodo nell’Antico Testamento, la Passione e resurrezione di Cristo invece nei quattro Vangeli, con particolari diversi, ma tutti concordando sulla scoperta del sepolcro vuoto e nelle lettere agli Apostoli. Nei testi del Nuovo Testamento seguono poi i racconti di quanto accadde ai discepoli di Cristo nei 40 giorni successivi alla Pasqua, dunque fino all’Ascensione di Gesù al cielo.

 Comissionamento .

Após a vigília na noite de sábado , a missa do dia no domingo celebra a ressurreição de Cristo. Esta proposta liturgia durante o dia de hoje com a leitura do Evangelho de Jão, seguido ao meio-dia a  bênção.

Comissionamento

 Dopo la veglia nella notte di sabato, la Messa della giornata di domenica celebra la resurrezione di Cristo. Questa la liturgia proposta nella giornata odierna con la lettura del Vangelo di Giovanni.  a seguire, a mezzogiorno, la benedizione.

 Urbi et Orbi bênção.

Ele é chamado desta forma a bênção do Papa  d´ para a cidade de Roma e ao mundo interior, esta é a tradução do latim , no domingo de Páscoa . Aqui você vai encontrar o primeiro do pontificado do Papa Francico no ano passado. Este tipo de bênção é usado nos principais solenidades , em seguida, na Páscoa, Natal e no momento da eleição do papa.

 Benedizione Urbi et Orbi.

Si chiama in questo modo la benedizione che il papa rivolge alla città di Roma e al mondo interno, questa la traduzione dal latino, nella domenica di Pasqua. Qui trovate il primo del pontificato di papa Francesco dello scorso anno. Questo tipo di benedizione viene usata nelle solennità principali dunque a Pasqua, Natale e al momento dell’elezione del pontefice.

 Porque a data da Páscoa varia ?

É estabelecido com base nos ciclos da lua e também determina o movimento de outras festas religiosas , como a Quarta Feira de Cinzas e a Quaresma e leigos como o Carnaval. Ele cai no domingo seguinte a lua cheia após o equinócio da primavera , 21 de março , de acordo com um sistema estabelecido durante o Concílio de Nicéia . Páscoa é dito se ele vai de baixo a partir de 22 março – 2 abril , a média 03-13 abril e tão alto quanto 25 de abril.

 Perché la data della Pasqua varia?

Si stabilisce in base ai cicli lunari e determina anche lo spostarsi di altre ricorrenze religiose, come il mercoledì delle Ceneri e la Quaresima e laiche come il Carnevale. Cade nella domenica che segue il plenilunio successivo all’equinozio di primavera, il 21 marzo, secondo un sistema fissato durante il Concilio di Nicea. La Pasqua si dice bassa se va dal 22 marzo al 2 aprile, media dal 3 al 13 aprile e alta fino al 25 aprile.

 

Na Italia se comemora a Pasquetta (se le “pascoeta” – o dia depois da Pascoa).
No Brasil nao existe, è a “Segunda do Anjo” (erroneamente chamada Pasquetta). Recebe como nome o acontecimento em que o anjo veio encontrar as tres mulheres na sepultura de Jesus.

in Italia segna la Pasquetta (se le “pascoeta” – il giorno dopo Pasqua).
In Brasile non esiste e il “Secondo Angelo” (erroneamente chiamata Pasquetta). Riceve il nome dell’evento come l’angelo venuto per incontrare le tre donne al sepolcro di Gesù.

                             Segunda-feira do Anjo

Tem este nome no seguinte Páscoa segunda-feira. Neste dia nós nos lembramos do anjo que apareceu para as mulheres foram ao sepulcro , agora vazio de Cristo. É esse anjo anunciando a ressurreição e diz às mulheres para advertir os apóstolos .

 Lunedì dell’Angelo.

Ha questo nome il lunedì che segue la Pasqua. In questo giorno si ricorda l’angelo che apparve alle donne arrivate al sepolcro, ormai vuoto, di Cristo. È questo angelo che annuncia la risurrezione e dice alle donne di avvertire gli Apostoli.

 Por segunda-feira?

Nos Evangelhos se trata de um dia após a Páscoa e , talvez, que é tradicionalmente comemorado na segunda-feira , apesar de , na realidade, os evangelistas que não falam a Páscoa caiu em um domingo , mas no dia anterior. As mulheres encontraram o anjo no túmulo no domingo.

 Perché di lunedì?

Nei Vangeli si parla di giorno dopo la Pasqua e forse per questo è tradizionalmente festeggiato di lunedì, anche se in realtà gli evangelisti parlavano della Pasqua Ebraica che non cadeva la domenica, ma il giorno prima. Le donne incontrarono l’angelo al sepolcro di domenica.

 Porque se chama também Pasquetta?

É um diminutivo de Páscoa entrou em uso popular para designar o dia festivo , embora não de obrigação, após a Páscoa . Mesmo a tradição do passeio poderia vir do Evangelho. Lucas (24, 30-31) diz uma das primeiras aparições do Jesus ressuscitado : ele mostrou -se aos discípulos na estrada de Emaús , nos arredores de Jerusalém….

 Perché si chiama anche Pasquetta?

È un diminutivo di Pasqua entrato nell’uso popolare per indicare la giornata festiva, anche se non di precetto, che segue la Pasqua. Anche la tradizione della gita fuori porta potrebbe venire dal Vangelo. Luca (24, 30-31) racconta una delle prime apparizioni di Gesù risorto: si mostrò ai discepoli in viaggio a Emmaus, poco fuori Gerusalemme.

 

UMA ABENÇOADA PÁSCOA A TODOS – UNA BEATA PASQUA A TUTTI

19 abr

                                           OS COSTUMES E TRADIÇÕES DA PÁSCOA NA SARDEGNA

 Caros amigos,

Quando o assunto é tradição milenar, não posso deixar de mencionar a minha amada e segunda pátria de coração e de sangue: SARDEGNA DOS MEUS ANTEPASSADOS. Espero que gostem deste artigo sobre as tradições nas comemorações da Páscoa na Ilha.

                    sa pippia cun s’ou e is coccoeddus –

                                          Literalmente “a menina com seu ovo”

menina com o ovo para pascoa                                                               Um dos símbolos mais significativo da Pascoa Sarda.                      pascoa in Sardegna

 Foto: Andrea Concas –
 Museo Pane Rituale – Borore
Il pane tradizionale della Pasqua in Sardegna
Fonte : Amici e amanti della sardegna

                                             PÃES TRADICIONAIS DE  PÁSCOA 

paes da pascoa

Foto: di Gianlucacasufotoreporter – Colaboratore del Sito SSTM in Sardegna.

O pão da Sardenha é gostoso!

É bom e cheio de formas e sabores. Decorações e ingredientes são numerosos, a cada ocasião, celebração e resorts oferecem o seu próprio pão característico. “Uma tradição antiga e importante de artesanato que pão na Sardenha, uma verdadeira maestria artística, de modo a ter criado uma ilha ‘ Museu do Pão Ritual”, que desde 2006 mais de 300 exposições típicos produtos da Sardenha, pães e bolos. O objetivo do museu é preservar os rituais de pão tradicional da Sardenha Páscoa e Semana Santa . No museu há um ponto de venda de produtos com a marca do museu e , no futuro, você também pode comprar on-line, através do site do próprio museu. Para o pão de Páscoa é tradicionalmente preparada uma muito especial e elaborados, são várias formas, sendo as mais comuns são: a coroa, o pintinho, a menina, a poupa de peixe, pequenas cestas esculpidas em forma de fruta ou flores; e até mesmo os nomes são diferentes: “coccoi s’ou cun ‘, ‘ coccoi para pippia ‘, ‘ coccoi de Pasca ‘, ‘ coccoi de UO ‘, ‘ cozzulu da UBO, e, claro, muitos outros”. Todas estas formas são completadas por incorporação na massa do ovo (com o invólucro), por vezes ocultos na massa de pão. Também considerado um símbolo de fertilidade e boa sorte. Especialmente no passado, este foi dado às crianças, uma espécie de ovo de páscoa tradicional, típico da Sardenha. Doe um ovo para a celebração da Páscoa é um gesto de origens antigas. Na religião cristã simboliza a Ressurreição de Cristo. Mas há muitas culturas que, uma vez utilizados para a troca de ovos de galinha decorados, por exemplo, a chegada da primavera, simbolizando o renascimento do ciclo de vida. Na Sardenha, um tipo de pão é muito utilizado para criar estas pequenas obras de arte é o pão Coccoi, um pão feito de sêmola de trigo duro, também conhecido como pasta dura cujos filhos (mas não apenas) para ser ganancioso, porque feito de um pedaço de croissants crocantes, com um centro de miolo macio e saboroso. Certifiquem-se, as crianças gostam de receber!

Vídeo incrível…. Clicar no link abaixo
MUSEO DO PÃO 
http://www.youtube.com/watch?v=6j-jNAz_Egg&feature=share
 sa pippia cun s’ou e is coccoeddus

Fonte: Nonno Sergio – Colaboratore Del Sito SSTM in Brasile
MUSEO DEL CARBONE – GRANDE MINIERA DI SERBARIU
 Per SSTM in portoghese Brasil  
Edição: Lucinha Dettori

                                                     

Pergunta: “O que é o Sábado Santo” ou sabado de Aleluia?

19 abr

              A única referência bíblica ao que aconteceu no sábado entre a morte e a ressurreição de Jesus ….

 

o-que-e-sabado-de-aleluia-sabado-santo (1)

Resposta: Sábado Santo é o nome dado ao dia entre a Sexta-feira Santa e o domingo de Páscoa. Alguns Cristãos enxergam esse dia como o sétimo dia da Semana Santa, o dia em que Jesus “descansou” de Seu trabalho de providenciar a salvação para o mundo. O Sábado Santo é o dia em que Jesus permaneceu no túmulo onde havia sido enterrado após a Sua crucificação (Mateus 27:59-60, Marcos 15:46, Lucas 23:53-54, João 19:39-42). Quando a igreja escolhe celebrar o Sábado Santo, isso é tradicionalmente feito por meio da observação de um dia melancólico de reflexão, contemplando o mundo das trevas que existiria sem a esperança da ressurreição de Cristo.

ressurreicao1

A única referência bíblica ao que aconteceu no sábado entre a morte e a ressurreição de Jesus é encontrada em Mateus 27:62-66. Após o pôr do sol no sábado – no fim do sábado dos judeus – os sumos sacerdotes e os fariseus foram a Pilatos e pediram que um guarda ficasse de plantão no túmulo de Jesus para prevenir que os discípulos removessem o corpo. Ele se lembraram de Jesus dizendo que Ele iria ressuscitar em três dias (João 2:19-21) e queriam fazer tudo o que podiam para impedir isso. Sabemos por meio de outras narrativas que os guardas romanos foram insuficientes para impedir a ressurreição e aqueles que retornaram ao túmulo no domingo de manhã o encontraram vazio. O Senhor tinha ressuscitado.

Fonte: http://www.gotquestions.org/Portugues/Sabado-Santo.html#ixzz2zL4r2orC
fotos : Página de Ivan Bottion
www.esoterikha.com
Edição :SSTM
Por Lucinha Dettori