Arquivo | junho, 2014

CICI PES – Um admirável e talentoso, artista Sardo.

30 jun

 Fonte: Cici Pes
Por SSTM
Edição: Lucinha dettori

 

Cicipeis

 

CICI PEIS, um pintor que busca retratar  em Sa Sardigna, terra mia , sua gente, e suas próprias  raíze sardas….

 

 

 

 

 

 

Angolo Antico – Ristorante e Trattoria Sardo – Cittá de Sassari – Italia

23 jun

Caros amigos,

Recebo muito vídeos e artigos interessantes sobre a Sardegna, em especial alguns de Sassari que tenho muito prazer em

Publicar no Blog Sardegnaterramia, como este que apresento para vocês.

Quando visitar a Sardegna, não deixem  de conhecer  SASSARI e o  RESTAURANTE  ANGOLO ANTIGO, onde poderão saborear os mais diversos e delicosos práticos da comida típica Sarda.

Certamente, alí vocês  serão muito bem rec ebidos, pois além da hospitalidade natural dos Sassareses,  poderão contar com  a

Recepção calorosa do casal sardo-brasileiro, NICOLA FANARI E CRIS CANASSA, proprietários deste local  único em Sassari.

 Trattoria Angolo Antico
 
Via Pigozzi 1, 07100 Sassar
 Sardenha, Itália

 

 
FONTE :
 
MARCO A BEATRICI –
200 (1)
 
 
 
 
 
 
 
 
MF CONTATO
Edição SSTM
por Lucinha Dettori

MENÓRIA : A Fontana de Rosello é o precioso tesouro da água de Sassari

3 jun

Di: Alexander Ponzeletti
Fonte: Lanuovasardegna.it
Edição em português – Blog – SSTM
Por Lucinha Dettori
 
fontana di roselo 16l7

 Há uma clara semelhança entre o símbolo da cidade e um “Gabinete” barroco ou  seja uma urna  em pedras duras e peças metálicas do Gabinete de Pomerania construito para  Augusto, em 1617

 Aos Sassaresi atentos à  história local, sabe que é um dos símbolos da excelência da cidade : nem todos têm visitado  descendo a  calçada rampa até perto para apreciar as proporções ( com todo o respeito ) , muitos outros cidadãos , de fato,são limitados a conhece-la apenas sob  olhares destraídos dados do alto do parapeito da ponte que leva o nome dela, e outros ainda lhes foram apresentada apenas por foto na internet.

O fato é que o Rosello  representa de muitos séculos Sassari , especialmente desde que , em 1606 , encomendado pela Câmara Municipal , a fonte que existe desde a Idade Média, começou das mão de um grupo de pedreiros de Génova , de que a história nos negou os  nomes,  os quais lhe deram o aspecto que nós conhecemos, uma forma que objetivamente o século XIX até os dias atuais sempre deu um pouco de dificuldade “, a quem  competiu na descreve-la.

A Fontana de Rosello , precisamente, que  forma tem? Esta é a pergunta que os Sassaresi  não tem colocado: a resposta usual é que a peça é “única” , fruto da imaginação dos artesãos do mármore de Genoveses, não tendo encontrado comparações com instalações semelhantes em Génova , ou em outras partes  da Itália .

 Isso porque é procurado no âmbito da Arquitetura : Observe a  foto e convido a vocês a  fazer uma comparação entre a Fonte da Rosello (dos quais no âmbito da Virgem Puríssima , na igreja de Santa Caterina – ex- Jesus e Maria, esiste uma visão livre  do cruzeiro superior) e um “Gabinte”  barroco, ou uma urna o uma cobertura  em madeira,  pedra dura  e peças metálicas feitas no início do século XVII  ( na foto à direita se vê a precisão do famoso Gabinete de Pomerânia, construído em sete anos por 20 artesãos para Augusto e concluída em 1617,  e destruído em 1945).

Parece-me que a forma e a relação do volume , podemos dizer que nossa Rosello foi concebido, no  distante 1606,  aquele “gabinete” para o tesouro mais precioso de  Sassari dos verdes campos, que preservou durante séculos : foi realmente um tesouro de água.

Relatório de um site e envia uma foto memento@lanuovasardegna.it

————————————————————————————————————————

MEMENTO
La fontana di Rosello è il prezioso scrigno dell’acqua di Sassari
È evidente la somiglianza tra il monumento simbolo della città e un “cabinet” barocco, ossia un cofano in pietre dure e fusioni di metallo
 

di Alessandro Ponzeletti

I Sassaresi attenti alla storia locale sanno che è uno dei simboli per eccellenza della città: non tutti l’hanno visitata scendendo la rampa acciottolata per apprezzarne da vicino le proporzioni (di tutto rispetto), tanti altri concittadini infatti si sono limitati a conoscerla da sguardi sfuggenti dati dall’alto del parapetto del ponte che da lei prende il nome, altri ancora l’hanno presente appena dall’averla vista in fotografia o su internet.

 Fatto sta che il Rosello rappresenta da secoli Sassari, soprattutto da quando, nel 1606, su commissione della Municipalità, alla fontana esistente sin dal Medioevo misero mano un gruppo di marmisti di Genova, di cui la Storia non ci ha tramandato i nomi, che le diedero l’aspetto che conosciamo, una forma che oggettivamente dall’Ottocento a oggi ha sempre dato un po’ di difficoltà a chi si è cimentato nella descrizione.

 La fontana di Rosello, per l’appunto, che forma ha? Questa è la domanda che sassaresi e non si sono posti: la risposta di solito è stata quella che è un pezzo “unico”, frutto della fantasia degli artigiani del marmo genovesi, non essendosi trovati raffronti con strutture simili a Genova o in altre parti in Italia.

 Questo perché si è cercato nell’ambito dell’Architettura: osservate la foto e vi invito a fare un raffronto tra la fontana di Rosello (di cui nel quadro della Vergine Purissima nella chiesa di Santa Caterina – ex Gesù e Maria esiste una veduta priva della crociera superiore) e un “cabinet” barocco, ossia uno scrigno o cofano in legno, pietre dure e fusioni in metallo realizzato nel primo Seicento (nella foto a destra vedete per precisione il celebre Cabinet di Pomerania, costruito in 7 anni da 20 artigiani ad Augusta e terminato nel 1617, distrutto nel 1945).

 Mi sembra che per forma e rapporto di volumi si possa dire che il nostro Rosello fu concepito, in quel lontano 1606, quale “cabinet” per il tesoro più prezioso che Sassari dalle verdi campagne ebbe per secoli: fu infatti lo scrigno dell’acqua.

Segnala un luogo e manda una foto memento@lanuovasardegna.it