Arquivo | agosto, 2015

A mensagem de vídeo de O Exterminador do Futuro “, eu logo vou estar em Ollolai” – Hasta la vista, baby

31 ago

A mensagem de vídeo de O Exterminador do Futuro “, eu logo vou estar em Ollolai”

Ollolai é uma comuna italiana da região da Sardenha, província de Nuoro, com cerca de 1.579 habitantes.

Ollolai

Para o meu querido amigo  Ollolaese – Ettori boi

Ollolai. Sala de Assembléia cheia para seguir a mensagem de vídeo tão esperado enviado para a Sardenha por Arnold Schwarzenegger.

“Honrado para receber cidadania Ollolai” diz “Terminator”, um grande amigo de Franco Columbu, o fisiculturista ollolaese que fez fortuna nos EUA.

E é para selar este grande amizade, que durou cinqüenta anos, que a cidade de Ollolai decidiu conceder cidadania honorária ao famoso ator, ex-Mr Universe (como Columbu) e ex-governador da Califórnia.

Schwarzenegger está ocupado com as filmagens de um filme, mas no vídeo promete que, logo que possível será muito feliz para ficar no coração de Barbagia junto com seu amigo ao longo da vida.

Fonte M.LANUOVASARDEGNA.GELOCAL.IT
Por SSTM – Brasil
Edição – Lucinha Dettori

Il videomessaggio di Terminator: «Presto sarò a Ollolai»

 
Ollolai. Aula consiliare strapiena per seguire il tanto atteso videomessaggio inviato alla Sardegna da Arnold Schwarzenegger. «Onorato di ricevere…
Fonte M.LANUOVASARDEGNA.GELOCAL.IT
Por SSTM – Brasil
Edição – Lucinha Dettori
 

“GOCCIA DI LATE” – UM GIRO AO PALADAR:  DO MODERNO SORVETE  ITALIANO AO INESQUECÍVEL SABOR DE INFÂNCIA DO “SORBET  SARDO” OU CARAPIGNA.

28 ago

adrinao e mazzarotti                                                                                                   Adriano e Maurízio –

Há alguns meses fui visitar por sugestão de um amigo, também descendente sardos, a  GOCCIA DI LATTE. Esta é a mais nova gelateria italiana inaugurada em belo Horizonte, no luxuoso bairro de Lourdes, na zona sul da cidade.

Está não foi apenas uma  boa opção para acalmar o intenso calor que fazia na época, mais também uma oportunidade para conhecer  dois conterrâneos  vindos da bela ilha da Sardenha para empreender na capital Mineira.

Estes são os dois  simpáticos   jovens empresários, mestres sorveteiros :  ADRIANO BITTI E MAURIZÍO MASSAROTTO,  que anteriormente  trabalhavam em restaurantes na ilha italiana da Sardenha.

Adriano e Maurizio, não fazem segredo de como manufatura seus produtos, colocando em exposição na vitrine da loja, a base desses, que leva o nome  de “base branca” que dá origem para muitos dos outros sabores. A saber: leite, creme de leite, açúcar e o tal pó mágico, ingrediente que dá o sabor aos seus famosos sorvetes, conhecido como fior di latte.

Esta é a sorveteria ou gelateria  GOCCIA DI LATTE , aberta com muito carinho e zelo para os belorizontinos,  em ambiente aconchegante, próprio para  se saborear um dos melhores sorvetes italiano no Brasil.

Uma das novidades saudáveis da fabricação dos sorvetes de Adriano e Maurizio e que eles não utilizam a  tão conhecida e danosa  gordura hidrogenada, produto este utilizado em grande escala em quase todos os produtos alimentícios no mundo.

Seus produtos são naturais feitos com frutas frescas, e leite integral ao invés do leite em pó.

Na GOCCIA DI LATTE – podemos encontrar diariamente mais de 90 receitas de deliciosos e cremosos sorvetes. Os mais apreciados são os de fruta vermelha, e o de  pistache italiano, que provei e recomendo.

Sorvete feito de pistache vindo da Sicília

sorvete feito de pische e vinho da siciia

Os sorvetes com  frutas brasileiras  ou  (sorbet, na verdade, feitos com água e açúcar), os Sardos utilizam  apenas produtos frescos, que compram em nosso mercado central, fazendo experimentos com alguns dos  quais nunca havia trabalhado antes, no caso do  Maracujá.

Esta modalidade artesanal, eles herdaram de seus antepassados sardos, a partir da manufatura do velho e saboroso “sorbet artenasal sa carapigna” ou como é conhecido na Sardegna “ LA CARAPIGNA”. Este é um pequeno e curioso artigo postado nesse blog, que vale a pena ler de novo.

https://sardegnaterramia.wordpress.com/2011/01/17/curiosidades-da-sardegna-%E2%80%93-descubra-como-e-feito-e-o-que-e-%E2%80%9Cla-carapigna/

Em copinho ou na casquinha, os preços da Goccia di Latte, são imbatíveis no mercado. Há, ainda, embalagens domésticas (500g e  1 kg, ).

Bom lembrar, que os serviços do estabelecimento, vão  além dos saborosos sorvetes, aos expressos típicos italianos e bebidas  geladas com café  e cappuccino. Tudo elaborado  com o melhor café vindo do Sul de Minas.

E como bons empreendedores atentos aos desejos de seus clientes, já estão produzindo o seu próprio tiramisu, a mais famosa sobremesa italiana no mundo.

O Endereço é:  Avenida Álvares Cabral, 1.039, Lourdes. (31) 9814-8614 e (31) 9605-9056. Aberto diariamente, das 11h às 23h. Bitti e Massarotti esperam por vocês,

com a mesma cordialidade e hospitalidade  que só encontramos nas pessoas da  ilha de Sardegna.

Por SSTM – Brasil

Por Lucinha Dettori

A ORIGINALIDADE DA  ARTE PIROGRÁFICA EM  “PORONGOS  OU CABAÇAS”  DA ARTISTA SARDA DENISE DIANA  

21 ago

foto denise para capa

Caros amigos,

Hoje quero falar para vocês sobre os “Porongos ou “Cabaças” como conhecemos no Brasil,  e da sua transformação em obras de arte pela  jovem artista Sarda DENISE DIANA, que nasceu em 29 de Novembro de 1973, em Serbariu (Carbonia), antiga vila agropastoril que deu origem à moderna Carbonia”.

Serbariu pode ser considerado o centro original da cidade de Carbonia e, de acordo com uma das teorias sobre a origem do nome, deriva do sardo s’erba S’Arriu, que significa “rio de grama”.
800px-Serbariu

Denise, desde tenra idade, começa a  mostrar especial interesse na arte de design e artesanato. Sua habilidade  artística como autodidata, passa desde a  transformação de vários objetos, entrelaçamentos e bordados, até chegar à sua  máxima expressão de arte na pirografia.

Este processo consistite em  criar imagens  com uma ponta de metal quente, que ela utiliza para representar seus desenhos em cabaças ou Porangos, como vamos ver a seguir.

O diferencial  desse trabalho de Denise, não esta apenas na arte em si, mas no fato de que ela volta sua atenção em particular para  a semeadura dessa planta  da família das cucurbitáceas, (Lagenaria siceraria) ou “Cabaça”, que no Brasil,  causa muitas vezes confusão, pois esse nome popular também é usado para outra planta muito diferente, da espécie “arbórea Crescentia cujete,” também chamada de árvore-da-cuia.

PIROGRAFIA 12

PIROGRAFIA 11

PIROGRAFIA 25

Vamos aproveitar para conhecer mais um pouco sobre esse fruto, que é a matéria prima dos raziosos trabalhos de Denise: 

porongo001

O “Porongo” ou “cabaça” é uma trepadeira vigorosa, cujos ramos podem crescer de 3 até 10 m de comprimento. Há uma grande variedade de formas e tamanhos de frutos desta espécie, que é uma das mais antigas plantas cultivadas pela humanidade, há pelo menos oito mil anos.

 Como a  única planta herbácea cultivada tanto no velho, quanto no novo mundo antes das viagens marítimas dos europeus à América, sua longa história de cultivo dificulta a determinação de sua origem, mas pesquisas recentes indicam que pode ser uma planta nativa  originária do sul da África.

Este artefato, na antiguidade, já era utilizado  pelos pastores e agricultores Sardos, se prestando como recipiente de líquidos e a outros utilidades domésticas. Talvez essa familiaridade ancestral  seja  o  motivo do fascínio, e  a destreza no manuseio e transformação desses objetos em  lindas peças de arte por  Denise.  

                                      UMA PEQUENA GALERIA DAS OBRAS DE ARTE DE DENISE DIANA: 

Sua manifestação artística não para  somente em trabalhar o objeto, ela própria faz a semeadura, cuida do cultivo e colheita sucessiva desse fruto. Mas a cabaça ou porongo, também pode ser cultivada sem tutoramento, uma vez que cresce como vegetação rasteira em bosques.

Também o preparo do objeto é todo feito por ela,  que  depois de secos e limpos interiormente, se transforme em originais obras de arte. Seus trabalhos  tem recebido um grande reconhecimento a nível regional, e levando suas peças  a estar  em exibição em vários Círculos Sardos ao redor do mundo.

 Importante também ressaltar, que sua recente  participação na exposição no salão dos artistas do Sulcis,  no salão Remo Branca Iglesias, contribuiu para o grande sucesso do evento.

 A artista opera em um laboratório particular. Também presta demonstração em ambientes sociais e culturais. Para divulgar a arte e as tradições Sarda.

DENISE EM EXPOSIÇÃO

Fonte – sobre o Porongo  ou cabaça. – http://hortas.info/como-plantar-porongo-ou-cabaças  –  um lindo artigo para este final de semana.

—————————————————————————-

L’ORIGINALITÀ DA  ARTE PIROGRAFICA “PORONGO O  ZUCCHE”  l’ARTISTA SARDA DENISE DIANA

Cari amici,

Oggi voglio parlare con voi del “Porongos o” Zucche “, come sappiamo in Brasile e, la sua trasformazione in opere d’arte di giovane artiste Sarda DENISE DIANA, che è nato il 29 Novembre 1973, a Serbariu (Carbonia), antico borgo agropastorale che ha dato origine alla moderna Carbonia.

Serbariu può essere considerato il nucleo originario di Carbonia e, secondo una delle teorie circa l’origine del nome, deriva dal sardo s’erba S’Arriu, che significa “fiume d’erba”.

Denise, fin dalla tenera età comincia a mostrare particolare interesse per l’arte del design e artigianato. La sua capacità artistica da lui stesso, che va dalla trasformazione di oggetti vari, colpi di scena e ricami, fino a raggiungere la massima espressione dell’arte  pirografica.

Pirografia si tratta di un processo di creazione di immagini con una punta di metallo caldo, che lei usa per rappresentare i loro disegni in zucche o Porangos, come vedremo in seguito.

La differenza tra questo lavoro di Denise, non è solo l’arte in sé, ma il fatto che si rivolge la sua attenzione in particolare alla semina di questa pianta della famiglia cucurbitacee (siceraria Lagenaria).

 o “zucca” in Brasile,  spesso ha confusione per questo nome popolare che  è usato anche per un’altra pianta di albero “Crescentia cujete” della specie chiamato anche l’albero-di- Cuia.

Godiamoci per conoscere un po ‘di più su questo frutto, che sarà materia prima di pregevoli opere di Denise:

Il “Porongo” o “zucca” è una vite vigorosa, i cui rami può crescere da lungo 3 a 10 m. Ci sono una varietà di forme e dimensioni frutti di questa specie, che è una delle più antiche piante coltivate dall’uomo, ci almeno 8000 anni.

 Come l’unica pianta erbacea coltivata sia nel vecchio, come nel Nuovo Mondo prima dei viaggi per mare degli europei in America, la sua lunga storia di coltivazione rende difficile determinare l’origine, ma ricerche recenti indicano che potrebbe essere una pianta nativa originaria del Sud Africa .

Questo manufatto, nell’antichità, è stato utilizzato da pastori e contadini sardi,  e utilizzato come  contenitore di liquido e altri misteres domestici. Forse questa familiarità ancestrale è il motivo per il fascino e la destrezza nella manipolazione e la trasformazione di questi oggetti in belle opere d’arte di Denise.

La sua espressione artistica, non solo a lavorare nell’oggetto stesso semina si occupa della coltivazione e la successiva raccolta di questo frutto. Ma la zucca o Porongo, possono essere coltivate senza picchettamento, e crescendo  nelle boschi.

Anche la preparazione dell’oggetto è fatto per lei, che dopo asciutto e pulito dentro, trasforma  in opere d’arte originali. Il suo lavoro ha ricevuto un grande riconoscimento a livello regionale, e prendendo i suoi pezzi per essere esposte in molti circoli sardi  in tutto il mondo.

 Importante anche sottolineare che la sua recente partecipazione alla mostra nella sala degli artisti del Sulcis, la sala Remo Bianco Iglesias ha contribuito al grande successo della manifestazione.

 L’artista lavora in un laboratorio privato. Esso prevede inoltre la dimostrazione in ambienti sociali e culturali, per diffondere le tradizioni artistiche Sarda.

Fonte – su Porongo o zucca. – Http://hortas.info/como-plantar-porongo-ou-cabaças – leggere un articolo che indica la lettura –

Por SSTM – Brasil

 Edição Lucinha Dettori

‘ECLISSI’ : IL NUOVO ROMANZO DI VICENZO MARIA D’ASCANIO –

18 ago

Nei paesi Ricchi, il consumo E composto di Persone che che non spendono soldi C’è bisogno di beni Acquistare Che Non Hanno bisogno, Che per la impressionare la gente che non amano “” Joachim Spangenberg (S. Ryan Taylor, Live  emplice Get Rich , 2007)VicenzoMaria D'ascanio

Cari amici
Ricevuto questo simpatico invito e ripasso a voi.

Si Tratta della presentazione del recente libro di un talentuoso e giovanissimo scrittore con un paio di libri pubblicati in Sardegna.

Suo nome è Vicenzo Maria D’Ascanio, nato a Jerzu, Iertzu in lingua sarda, provincia di Ogliastra, nel 1979. Atualmente vive a Cagliari, dove lavora studia e scrivi.

Jerzu sardenga

Ad oggi há escrito due opere de poesis e due romance “La terra del Odio” e Cative Compagnie”. In seguito a dei problemi personale ha abbandonado la escrittura, ma ora ha ricominciato. “Eclissi” e il suo nuovo romanzo.

cover_LR
La presentazione di questo e Stato dal definito MEM, la Mediateca del Mediterraneo (Via Mameli 164 Città: Cagliari) alle 17:30 in 10 ottobre 2015.

Naturalmente siete invitati alla presentazione, Cui ancore sonno relatori la di determinare. Tutto questo sarà preceduto un film sul consumismo, Dopo avrà un refresco per tutti. .

Se non volete aspettare per il 10 ottobre, e possibile inviare un Messaggio su Facebook a lui che ti invierà il libro sensa dei problemi.

Anche se volete saperne di Più Su romanzo andare dal Blog http://eclissilogus.blogspot.it/.

Per aiutare nella  divulgazione di questo nuovo lavoro di  Vincenzo, chiedo di  mettere il link di lui sulla vostra pagina  in facebook , (Non volendo invadere la Vostra privacy , solo se si Desidera).mi faresti ed a lui, un grande favore.

Augurandovi buona state. Vi saludiamo cordialmente
Lucinha dettori – in Brasile e Vicenzo M. D’Ascanio. a Cagliari.

POEMA DE AMOR A SARDENHA – DE MASSIMILIANO PERLATO: UMA HOMENAGEM AOS CINCO ANOS DE PARCERIA ENTRE A REVISTA TUTTUS IN PARI E O BLOG SARDEGNASATERRAMIA – BRASIL

13 ago

CAROS AMIGOS,

Hoje quero relembrar um querido amigo, que além de excelente jornalista e publicitário, e também poeta, como este abaixo que apresento em primeira mão para todos você. Importante também lembrar nesta oportunidade que a Massimiliano devo o grande incentivo quando estava dando meus primeiros passos na criação de um Blog exclusivo sobre a Sardenha. Sem sombra de duvidas, foi ele, através da sua revista TUTTUS IN PARI, o maior motivador para a criação do Blog SARDEGNASATERRAMIA, em português. Assim sendo, reitero os meus sinceros agradecimentos pelos lindos artigos editados na revista e  aqui postados na versão brasileira.

la mia terra adotiva

Sempre retorna

a saudade da minha terra  natal

que invocando o azul horizonte

estende-se  para o sol o sudário

dos dias para renascer virgem

como num  leve  rumor de palhas.

A minha breve eternidade

é um concerto de ondas

envolvido num manto de ovelhas lamuriosas.

sonhos desiludidos  coberto  de lua

levanta a tenda do mundo estrangeiro em que vivo.

Dá-me a terra natal:

é lá que nascem as estrelas

e afasta as sombras.

(Maxper)

Traduzione non literario

Lucinha dettori

—————————————————————–

Sempre ritorna

la nostalgia della mia terra adottiva

che invoca l’azzurro orizzonte

e stende al sole il sudario

dei giorni per rinascere vergine

in fruscianti giacigli.

La mia breve eternità

è un concerto di onde

racchiuse nel manto di greggi belanti.

Sogni delusi coperti di luna

alzano il sipario su tutto il mio mondo straniero che vivo.

Datemi la terra adottiva:

è la che scendono le stelle

e si allontanano le ombre.

(maxper)

                                                     tuttus in pari                       

Há quase 5 anos em 10 de  agosto de 2010, escrevi e publiquei esse Post e creio que esta é uma boa hora para relembrar um pequeno resumo sobre o artigo. 

“TUTUS IN PARI a melhor e mais completa revista online, sobre imigração sarda no mundo.”

Massimiliano Perlato é um jovem empreendedor sardo, jornalista publicitário, nascido na Sardenha, em Terralba, província di Oristano.

Como todo bom sardo, e preocupado em divulgar não apenas a beleza da sua terra natal, más também tudo que a envolve, idealizou e produz a melhor revista de informação do mundo da imigração sarda organizada chamada TOTTUS IN PARI, que  na língua sarda, significado – “TODOS JUNTOS”.

Sua veiculação teve inicio em  1997. Seu objetivo e noticiar com regularidade  tudo que acontece nos círcolos de emigrantes sardos no mundo.

A revista tem sua sede no Circole (AMIS-Associação de Imigrantes Milanese Sardis) Cinisello Balsamo, perto de Milão.

 Para o bom desempenho deste trabalho, Massimiliano, utiliza e  depende cada vez mais da colaboração ativa de todos os que  acreditam na necessidade de documentar os benefícios advindos dos esforços  despendidos  pelos  Circolos organizados de migrantes  Sardos, dentro da península e no exterior.

Vale a pena conferir este inusitado trabalho feito com seriedade, profissionalismo,  e  acima de tudo, com muito respeito e  carinho por todos os  emigrantes sardos  que por motivo econômico ou contingencial, não tiveram alternativa a não ser “BUTARSI AL MARE, PER VIVERE O MORIRE“. Para ler e receber esta importante revista sobre a Sardenha e os seus, acesse o site:

http://tottusinpari.blog.tiscali.it/

Abraços afetuoso a todos que nos visitam,

Lucinha dettori