Arquivo | setembro, 2015

O FABULOSO STAGNO DI CABRAS E A HISTÓRIA DOS “PESCADORES ABUSIVOS”

30 set

Olá a todos os amigos.
 
luigi puggioniEste interessante artigo me foi  sugerido por Luigi Pugioni, um caro amigo e colaborador desse Blog, sobre o belíssimo lago, da península di Sinis,  por nome –  STAGNO DI CABRAS . 

Esta é uma piscina com   2.200 metros de extenção,  que banha a cidade do mesmo nome, e que  constitui 20% de todo o município. Sua profundidade média e de cerca de um metro e meio, superado somente em algums momentos. Este é o maior  é  mais  importante  santuário de biodiversidade de toda a Sardenha. vale a pena le este artigo. 

                               flamingos na lago  de Cabras  – (Sinis – Cabras OR)                                                                                                                Foto da Praia di Mari Ermi -fone www.sardegnafoto.it finicoros

Localizado na parte norte do Golfo de Oristano, ete lago  é alimentado por um pequeno rio, o Rio Sa Praia, e se comunica através de canais naturais e artificiais com o mar da Sardenha. Junto com zonas húmidas de Mistras, Pauli ‘e Sali e com a lagoa de sal’ e Porcus formar um ecossistema úmido entre as maiores da Europa e protegido pela Convenção de Ramsar. (Convenção de Ramsar é um tratado intergovernamental que estabelece o quadro de ação nacional e cooperação internacional para a conservação e utilização racional das zonas úmidas e dos seus recursos.)  Seu principal afluente é o riu Sea Foghe.é chamado de Lago de Cabras através da história.

Visto da cidade e do Lago de  Cabras ou Stegno di Cabras
cabras - 2

stagno di cabras 1Para conhecer os eventos que envolvem a história desse  Interessante lugar  e seus pescadores , Luigi nos envia também um interessante vídeo. Este é  um filme antigo, realizado em 1967, foi enviados ao YouTube por “Cabras – Península Sinis”, ele nos mostra o dia a dia, dos pescadores, e também interessantes cenas histórias  da batalha legal que estes pescadores registraram  na justiça, para reivindicar  a posse desse área.

 O Vídeo  nos faz um resumo da histórico sobre o Stagno de Cabras, (que infelizmente não consegue traduzir) desde que se tornou propriedade privada a séculos.

As imagens mostram barcos na lagoa, os pescadores deixam cair suas redes, a câmara de morte dos peixes que tentam voltar para o mar e uma linda  imagem romântica de alguns gatos que estão esperando para  comer os restos de peixes que lhes são lançados.
(Fonte: Biblioteca Digital Sardenha)

Já este segundo vídeo, que também fui pesquisar , nos fala um pouco mais sobre “O que é o trabalho e por que do nome “Pescadores abusivos”.

O Motivo era o seguinte: A pesca no lago de Cabras,  era regulamentada por normas  feudais e durante grande parte do século XX, este sistema criou  castas e pequenos privilégios entre os desesperados trabalhadores, com a   necessidade extrema de trabalho, para comer e sobreviver!

Tudo começou em decorrência da  concessão do lago, que ocorreu no nos ‘600, por Filipe IV de Espanha em favor dos banqueiros Vivaldi de Gênova e sucessiva vendas até o ano de  1853, à família Carta de Oristano.

Este era um bom negócio, para os senhores feudais,  dado a abundância de peixes do lago de Cabras que  é o  mais alta da Europa.  A pagar o preço, pescadores, se rebelam contra a proibições e restrições,  e assim são denunciados e condenados quando pego no ato, com redes na mão. A tal  infração,  era   dado o nome de “Pescadores abusivos” , pois este era um lado considerado privado dos Cartas.

Tudo isso ainda até nos anos sessenta e setenta, com centenas de queixas de pesca ilegal e guardas armados a flagelar os pescadores, à procura de um pouco de peixe para o dia.

A condição inaceitável e incrível, chegará ao fim apenas após longas batalhas jurídicas e com a aquisição, em 1982,  de toda a área, com o  domínio das águas pela Sardenha. 

Licença Padrão do YouTube

stagno di cabras 4

stagno di cabras 3

 Entre mil controvérsias sobre o Stagno di Cabras, continua a ser um símbolo da Europa, tanto pela sua dimensão e pela sua captura extraordinária de pescados  invejável por vários lugares.

Apenas como lembrete, é  em  cabras que também acontece no dia de San Salvatore, antes do amanhecer, a Corsa degli Scalzi. Este é  um dos meus Post  publicado no Blog, ha algum tempo. 

Neste dia, centenas de homens usando s’àbbidu ( un tipo de camisa curta branca) percorrem os caminhos transitável somente a pé. E a vila que durante todo o ano parece desabitada, durante uma semana,   festeja San Salvatore. E a apoteose é alcançado com a corrida com os pés descalços. Esta é a Aldeia no coração de Sinis de Cabras, que mantém ligado a séculos, os homens a sua cultua milenar.

https://sardegnaterramia.wordpress.com/?s=a+corsa+degli+scalzi+&submit=Busca

Vale a pena vê de novo. 

Um caro abraço a todos

Fonte – Blog Fontografismo – Lo stagno di Cabras – Attraverso la storia.

Site – http://fotografismo.altervista.org/
enviado por Luigi Puggioni
Edição em portugês
Lucinha Dettori.

APÓS QUINZE ANOS DE ESTUDOS E PESQUISAS – MARIO PADDU PUBLICA A SEGUNDA EDIÇÃO DO RICO DICIONÁRIO DE ‘ SA LIMBA E CULTURA SARDA”

27 set

Mario Puddu_foto di C.P.-2015                     MARIO PADDU – ESCRITOR PROFESSOR E  GRANDE CONHECEDOR DA  LINGUA SARDA

foto de cristoforo

De – Cristoforo Paddu

Por SSTM- Brasil

Edição em português

Lucinha Dettori

Anexo sem título 00016 1

Se você é um estudioso ou apenas um apaixonado pela língua sarda, este é um dicionários  que não pode faltar em sua biblioteca…. Apresentação oficial  da  segunda edição desse fabuloso dicionário sardo, traduzido para o  Francês, Inglês, Espanhol, Italiano e Alemão, será no dia 24 de outubro de 2015, em Illorai, na provincia de Sassari. Pecado que ainda não o temos em Português, Mais quem sabe um dia?

Certamente não é exagero chamar a segunda edição do “Ditzionariu de sa limba e cultura  Sarda” de Mario de Puddu, publicado pela Condaghes,  como uma ” audaciosa ” obra monumental e única. Este é um  dicionário , adequado e atualizados nos últimos  quinze anos de estudos e pesquisas, que fixa um certo  e importante ponto de partida na estrutura funcional de um rico vocabulário de Limba sarda.

Objectivo: Promover o processo lento e natural “manejo” e  difusão colectiva da fala, sinal caracterizante e consolidante da  identidade de um povo, que vai promover ainda fora da ilha, através das traduções em Francês, Inglês, Espanhol, Italiano e alemão  um significativo numero de termos, um idioma surpreendentemente e rico seja no perfil especificamente linguístico che cultural e literário da língua Sarda.

A primeira edição do dicionário editado em 2000,  foi um verdadeiro sucesso de volume   no site da internet,  em consulta do  (Ditzionariu Online – http://www.ditzionariu.org) que acumulou mais de 10,4 milhões de visitadores para consulta de palavras individuais em língua sarda, que agora tem  adicionado um conjunto coerente  de mais de 111 mil novos termos!

Mas, em geral todo o trabalho a ser cultivado nos sinônimos e antônimos, expressões idiomáticas e fraseologia em que (não aparecem citações explicativas de mais de 640 autores entre escritores e poetas), na grande colecção de provérbios e 1.470 nomes, a nomenclatura científica cultivada pelo Prof. Luciano Melis e na gramática são partes relevante com 66 verbos conjugados, principalmente na variante de Mesania; variante usada para explicar o significado dos sons.

As obras consultadas por Puddu durante a escrita do vocabulário e que estão  documentadas no  registro bibliográfico, são  634. E ainda uma iconografia renovada, com figuras e desenhos originais por Prof. Giuannedhu Sedha e Alina Sabattini e traduções para o francês do Prof. Giuseppina Pistis e Prof. Pinella Lenzu, Inglês do Prof. Giuseppe Scano, o alemão pelo Prof. Anna Paola Matta e Prof. Marcello Frongia e espanhol pelo Dr. Sonia Emanuela Campus. O  trabalho de Mario Puddu, tão  esperado, será capaz de gerar interesse não só entre os estudiosos e especialistas em Limbazu de sardu, (lingua do sardo) mas  resultará  na realização de um compêndio da língua  e Cultura Sarda.

Mario Puddu, nascido em Illorai e residente de San Giovanni Suergiu “, de lingua sarda”  do  a Logudorese e Campidanese (é reconhecido um profundo conhecerdor  das variantes  do sardo ligadas a essas.) ganhou experiência indiscutível e publicou, além das duas edições do DitzLcs, história da Lingua Sarda (Domus de Janas, Selargius, 2000); Totu em sardu (Condaghes, Cagliari, 2001) e gramática de  lingua  sarda (Condaghes, Cagliari, 2008).

Ao longo dos anos ele elaborou  vários cursos de formação da língua  sarda para professores, funcionários e alunos em Carbonia, Domusnovas, Teulada, Giba, Sant’Antioco, Pabillonis, Serrenti, Mandas, Siliqua, Villacidro, Iglesias,  Illorai, e também responsável pelo laboratório e em língua sarda no Curso de Mestrado da Faculdade de Letras da Universidade de Cagliari (ano lectivo de 2003/2004, 2004/2005, 2005/2006, 2006/2007) com oficinas subseqüentes  em língua sarda cursos de graduação up ano 2012/2013.

Ele também publicou dois textos literários em sardo: Alivertu, romance autobiográfico em sardo Logudorese, e Pro que Libbera torres e sias, antologia de poemas e identidade social. A apresentação oficial do Dicionario, será realizada em  Illorai, por ocasião da festa  patronal em honra de San Gavino mártir e no salão paroquial de São Rugas, na tarde de 24 de Outubro de 2015.

Durante o evento cultural o auto vai doar uma cópia do vocabulário a trinta alunos de escolas primárias locais, e se exibirá  o coro feminino Melàbrina, dirigido por Barbara Cossu, que nesta ocasião vai alegrar o show com canções tradicionais  sarda seguido  o coral Ti amo, com o  conhecido poema do mesmo  vocabolarista  illoraese. Em Illorai, há alguns anos, também opera o grande e promissor coro masculino Santu Juanne, composto por elementos de grande potencial e qualidade  vocal.

* Mencionamos brevemente a história dos dicionários, cuja primazia itálico é até a publicação do Dicionário da Academia de Bran. O trabalho de um clássico, que ocupou trinta instituição cultural “acadêmico” nascido em Florença, em 1583, foi concluída em 1610 e impressa em Veneza, agora  centro de prestígio para a arte europeia de impressão, em 1612.

No ano anterior, a apresentação do trabalho de Sebastian de Covarrubias, Se viu o lançamento do Tesouro espanhol. A tradição lexicográfica ainda tem origens antigas. Tudo isto está documentado por quinze mil tabletes de argila, gravado com caracteres cuneiformes, descoberto por arqueólogos italianos na cidade síria de Ebla, no início dos anos 60 do século passado.

Outros glossários são as do antigo sumério-acadiano e fragmentos de um dicionário bilíngüe, que data do segundo milênio aC, os egípcios que traduziu termos em acadiano.

Atenção sobre os  vocabulários  monolingue  que se estabelece no inicio no primeiro milênio AC e mais tarde  desenvolve no Egito, Índia, China, Grécia e Roma.  Mas é sobretudo entre ‘700 e’ 800 que, em nossa  península, “proliferar” uma quantidade incrível de vocabulários (italiano, napolitano, toscano, siciliano, milanese, veneziano, piemontese, Genovese).

Publicado em 1851 (Karalis, Imprenta Nationale, MDCCCLI) também  o valioso e conhecido vocabolariu Sardu Italianu-et-Italianu Sardu da Canon ploaghese Giovanni Spano. Atualmente é de se reconhecer uma sistemática afirmação primaria  dos dicionários telemáticos.

Christopher Puddu

———————————————————————–

Cari amici ,

Se sei uno studente o solo un  appassionato della limba sarda, questo è un dizionari che non può mancare nella tua libreria …. presentazione ufficiale della seconda edizione di questo dizionario sardo favoloso, tradotta in francese, inglese, spagnolo, italiano e tedesco , si svolgerà il 24 ottobre 2015, a Illorai, in provincia di Sassari.Peccato che ancora non ce l’hanno in portoghese, ma magari un giorno?

Non è certamente esagerato definire la seconda edizione del Ditzionàriu de sa limba e de sa cultura sarda di Mario Puddu, edito da Condaghes, una monumentale ed unica “balente” opera. Il DitzLcs, aggiornato ed attualizzato in ulteriori quindici anni di studi e ricerche, fissa un certo ed importante punto d’arrivo nella funzionale e ricca strutturazione di un vocabolario della limba sarda.

Obbiettivo: favorire quel lento e naturale processo di “manizu” e diffusione collettiva della parlata, segno caratterizzante e consolidante dell’identità di un popolo, e promuovere anche all’esterno dell’Isola, attraverso le traduzioni in francese, inglese, spagnolo, italiano e tedesco di un significativo numero di lemmi, un idioma sorprendentemente ricco sia nel profilo specificatamente linguistico che culturale e letterario.

Alla pubblicazione del DitzLcs edito in prima edizione nel 2000, un vero successo del volume e del sito internet (Ditzionàriu Online – http://www.ditzionariu.org)  che ha collezionato oltre 10.400.000 di visitadores per la consultazione delle singole parole in limba, si è aggiunto ora un consistente integro di nuovi lemmi: raggiunti  oltre i 111.000!

Ma è complessivamente l’intera opera ad essere cresciuta nei sinonimi e contrari, nei modi di dire e fraseologia (vi compaiono citazioni esplicative di oltre 640 autori tra scrittori e poeti), nell’ampio campionario di proverbi e nei 1.470 cognomi, nella nomenclatura scientifica coltivata dal Prof. Luciano Melis e nella rilevante parte grammaticale con 66 verbi coniugati, prevalentemente nella variante di mesania; variante usata per spiegare il significato dei lemmi.

Le  opere consultate dal Puddu durante la stesura del vocabolario, di cui risulta documentata scheda bibliografica, sono state 634. E ancora una rinnovata iconografia, con figure e disegni originali del Prof. Giuannedhu Sedha e Alina Sabattini e le traduzioni al francese della Prof.ssa Giuseppina Pistis e Prof.ssa Pinella Lenzu, all’inglese di Prof. Giuseppe Scano, al tedesco da Prof.ssa Anna Paola Matta e Prof. Marcello Frongia e per lo spagnolo dalla Dott.ssa Sonia Emanuela Campus. Con il lavoro di Mario Puddu, atteso e capace di destare interesse non solo tra studiosi e cultori de su limbazu sardu, risulta realizzato un vero compendio della limba e de sa cultura sarda.

Mario Puddu, nato a Illorai e residente a San Giovanni Suergiu, “sardo-parlante” del logudorese e campidanese ( è riconosciuto profondo conoscitore delle varianti del sardo collegate alle stesse) ha maturato indiscusse competenze e pubblicato, oltre le due edizioni del DitzLcs, Istòria de limba sarda (Domus de Janas, Selargius, 2000); Totu su sardu (Condaghes, Cagliari, 2001) e la Grammàtica de sa limba sarda (Condaghes, Cagliari, 2008).

Nel corso degli anni ha tenuto numerosi corsi di formazione di e in lingua sarda per docenti, funzionari e studenti a Carbonia, Domusnovas, Teulada, Giba, Sant’Antioco, Pabillonis, Serrenti, Mandas, Siliqua, Villacidro, Iglesias, Illorai e tenuto il laboratorio di e in lingua sarda nei Master di II livello della Facoltà di Lingue dell’Università di Cagliari (anni accademici 2003/2004, 2004/2005, 2005/2006, 2006/2007) con successivi laboratori di lingua sarda nei corsi di laurea fino all’anno 2012/2013. Ha pubblicato anche due testi letterari in sardo: Alivertu, romanzo autobiografico in sardo logudorese, e Pro chi libbera torres e sias!, silloge di liriche sociali ed identitarie.

La presentazione ufficiale del DitzLcs si terrà a Illorai, in occasione della festa patronale in onore di San Gavino martire e presso la sala parrocchiale di Santa Rughe, nel pomeriggio del 24 ottobre 2015.

Durante  l’evento culturale l’autore donerà una copia del vocabolario ai trentatre alunni delle scuole elementari locali e si esibirà il coro femminile Melàbrina, diretto da Barbara Cossu, che nell’occasione allieterà la manifestazione con canti della tradizione corale sarda ed eseguirà in anteprima Ti amo, noto testo poetico dello stesso vocabolarista illoraese. Ad Illorai, da alcuni anni, opera anche il promettente e numeroso coro maschile Santu Juanne, composto da elementi di grandi potenzialità e qualità vocali.

*Accenniamo brevemente alla storia dei dizionari, il cui primato italico spetta alla pubblicazione del Vocabolario degli Accademici della Crusca. L’opera di carattere classico, che impegnò trentacinque “accademici” dell’istituzione culturale nata a Firenze nel 1583, fu ultimata nel 1610 e stampata a Venezia, allora centro di prestigio per l’arte tipografica europea, nel 1612.

L’anno precedente, per opera di Sebastiàn de Covarrubias, aveva visto la stampa il Tesoro della lingua spagnola. La tradizione lessicografica ha comunque origini antichissime. Il tutto è documentato da quindicimila tavolette d’argilla, con impressi dei caratteri cuneiformi, scoperte da archeologi italiani nella città siriana di Ebla, agli inizi degli anni ’60 del secolo scorso. Altri glossari dell’antichità sono quelli sumero-accadico e i frammenti di un vocabolario bilingue, risalente al secondo millennio a.C., che traduceva termini egiziani in accadico.

L’attenzione verso i vocabolari monolingue inizio ad affermarsi nel primo millennio a.C. e in seguito si sviluppò in Egitto, India, Cina, Grecia e a Roma.

Ma è soprattutto tra il ‘700 e ‘800 che, nella nostra penisola, “proliferano” una incredibile quantità di vocabolari (italiano, napoletano, toscano, siciliano, milanese, veneziano, piemontese, genovese).

Pubblicato nel 1851(Karalis, Imprenta Nationale, MDCCCLI) è anche il prezioso e noto Vocabolariu Sardu-Italianu et Italianu-Sardu del canonico ploaghese Giovanni Spano. Attualmente è da riconoscere una sistematica affermazione primaria dei dizionari telematici.

De – Cristoforo Paddu

Por SSTM- Brasil

Edição do texto em português :

Lucinha Deeettori

VOLTARAS PARA MIM … VIVEREI NO TEU SILÊNCIO, ENQUANTO GRITO….

26 set

VOLTERAI A ME

VOLTARÁS PARA MIM

Passarão os anos
e mil estações,
cairão os meus pensamentos
tais como folhas,
viverei no seu silêncio,
enquanto grito
este amor sem fim,
não me presenteie essa expectativa inútil,
vou regular o distanciamento
e vou embalar o meu sonho,
até a minha ausência
destilar em seu coração
cada gota de arrependimento,
e voltar para mim,
como o rio na sua foz,
enxugarei as minhas lágrimas,
e saberás que eu ainda te amo,
e  que sou eu
na noite e depois ao amanhecer,
tudo o que te falta,
o sentido de um instante,
o canto misteriosa
da concha do mar,
a luz eterna da lua
vestida do seu sol.
E serei onda,
no oceano de seu amor. -MCD-

foto (1) carmela dettori

Queridos amigos,

É sempre um enorme prazer  traduzir  alguns dos Poemas de  MARIA CARMELA DETTORI.  Ela é uma sassarese  detentora de centenas de prêmios de literatura poética na Itália.

Este quero  compartilhar  com vocês. Espero que apreciem.

Bom sábado a todos

Com afeto

Lucinha dettori

Tradução não literaria 

Por SSTM – Brasil 

Por Lucinha Dettori

———————————————————————-

Cari amici,

E ‘sempre un piacere di tradurre alcuni poema di Maria Carmela Dettori . Lei è una sassarese e tiene centinaia di premi di letteratura poetica in Italia. Questo condiviso con voi. Spero che ti piace.

Buon Sabato a tutti affettuosamente
Lucinha Detto

—————————————————————————-

Poema  originale

TORNERAI A ME
Passeranno anni
e mille stagioni,
cadranno i miei pensieri
come foglie,
vivrò nel silenzio di te,
mentre urla
quest’amore senza fine,
non regalarmi
queste attese inutili,
reggerò al distacco
e cullerò il mio sogno,
finché la mia assenza
stillerà nel tuo cuore
ogni goccia di rimpianto,
tornerai a me,
come fiume alla sua foce,
asciugherai il mio pianto,
saprai che t’amo ancora,
saprai che sono io
la notte e poi l’aurora,
il tutto che ti manca,
il senso di un istante,
il canto misterioso
della conchiglia al mare,
la luce eterna della luna
vestita del suo sole.
E sarò onda,
nell’oceano del tuo amore.
-MCD-

LOLLOVE : UMA ALDEIA DA BARBAGIA ONDE NEM O TEMPO APAGA A BELEZA DA JUVENTUDE PERDIDA…

20 set

Fonte: Mal di Sardegna e dintorni.
Foto de MARIA DONNE
Por SSTM – Brasil
Edição Lucinha dettori

Caros amigos,

Me emociono quando vejo e falo sobre o pequeno paese  chamado Lollove.

Esta é  uma fração do Nuoro que está cerca de 15 quilômetros da capital. Até o século XIX foi chamado Loy no período Aragonês e mais tarde em Loloy oficial espanhol.

Na linguagem da Sardenha é também chamado Lollobe. Considerada o menor paese( ou uma fração de municipio)  do mundo. Dela já falei ha algum tempo pra vocês. Vale a pena voltar a  esse curioso post sobre a incrível  história de maldição desse  lugar principalmente rever  linda imagens de sua arquitetura medial.    https://sardegnaterramia.wordpress.com/?s=Lollove&submit=Busca.                                                   11998936_1897450403812710_8561810465991597046_n (1)

A bonita avozinha se chamada Pierina e esta com 93 anos.
A foto da Vovó  foi oferecida  por Maria, à belíssima pagina do facebook acima, a qual eu agradeço  também pela oportunidade de postar pelaa segunda vez em nosso Blog Sardegna terra Mia em português.

Esta é a bela vovó Pierina, que apesar dos longos anos de vida, nos parece ótima! “O tempo não apagou sua beleza, talvez por morar em Lollove, a mais pequena aldeia na Barbagia, com apenas vinte e seis residentes, segundo os últimos dados, sobretudo pessoas idosas. Este é um pequeno documentario feito por uma apaixonada por Lollove como eu. Compartilho com vocês.

“Qui  o tempo parou, deixando intactas as coisas e casas, não apagando nem mesmo até a beleza nas pessoas … Beleza antiga, doce, que perpetua até agora a beleza da juventude perdida.”

————————————————————————————————————————–

Fonte: Mal di Sardegna e dintorni.
Foto MARIA DONNE
Con SSTM – Brasile
Edizione Lucinha Dettori

Cari amici,

Mi commuovo quando vedo e parlo poco chiamata paese Lollove. Lollove è una frazione di Nuoro che dista circa 15 chilometri dalla capitale. Fino al XIX secolo è stato chiamato Loy nel periodo aragonese e poi in ufficiale spagnola Loloy. Nel linguaggio della Sardegna è anche chiamato Lollobe. Considerato il paese più basso (o una frazione di un comune) nel mondo.

Ho parlato per un po ‘di tempo per voi. Vale la pena di tornare a questo post interessante e l’incredibile da storia della maledizione di questo luogo erivedere revisione principalmente belle immagini della sua architettura mediale. https://sardegnaterramia.wordpress.com/?s=Lollove&submit=Busca.

La bella nonna si chiama Pierina e ha 93 anni.
La foto di nonna Maria, è stato assegnato alla bellissima pagina facebook, che anche io apprezzo per la possibilità di mettere nel nostro Blog Sardegna terra Mia in portoghese.

Questo è la bella nonna Pierina, che, nonostante i lunghi anni di vita, sembra otima! “Il tempo non ha ritirato la sua bellezza, forse per vivere a Lollove, il più piccolo paese della Barbagia,con apena ventisei residenti, secondo i dati più recenti, in particolare gli anziani. Qui il il tempo si è fermato, le cose e le case lasciando integro, non eliminare o anche la bellezza nelle persone … vecchio, dolce bellezza che perpetuati e finora perpetua la bellezza della giovinezza perduta.

VENDO MANSÃO ESTILO MEDITERÂNEO – IDEAL PARA: POUSADA;ESPAÇO GOURMET E/ EVENTOS

18 set

Caros amigos,

Está é uma belíssima mansão de 600 metros quadrados, construída em um terreno de 700 metros, sendo 100 destes, destinado apenas à construção do espaço privativo do primeiro andar.

Augusto - parte superiro da mansão

Ela  é  uma propriedade construida  no Brasil por um caro amigo da Sardenha, que agora a está colocando a venda no Estado da Bahia, região metropolitana de Salvador, na Cidade de Lauro de Freitas, no bairro de “Vilas do Atlântico”, Rua Praia de Itamaracá Qd.19 – Lt.21 – vejo localização no mapa, link: https://goo.gl/maps/LyF8G

VEJAM A SUNTUOSIDADE DA ARQUITETURA mansão itamacará

vista entrada principalvista laterial mansão

Sua construção se deu em 2012, a  300 metros da praia. Sua Arquitetura é  tipicamente mediterrânea e toda primorosamente revestida com  pedras naturais ‘Travertino’ ou “Pedra Portuguesa”.

                                             ACESSO PARA SEGUNDO PLANO DA MANSÃOentrda segundo pano 3

                                                                SEGUNDO PISO DA MANSÃO jardin dos terraçao

terraço 2 plano 8
vista do segundo plano

Seus grandes terraços são decorados caprichosamente com plantas nativas variadas, e suas varandas e telhados são cobertos com telhas de barro

segundo plano mansãosegundo plano 5segundo plano 4segundo plano 4

Jardim da mansão, aproximadamente 200 metros quadrados, possui plantas tropicais, com um paisagismo perfeito, harmonioso  e bem cuidado. Além de um pomar com árvores frutíferas diversas.jardim em torno da mansãojardim da mansãojardim da mansã 2

Os interiores são distribuídos da seguinte forma:

 Uma pequeno e gracioso hall de entrada;

Dez suítes:

 Uma  sala de estar espaçosa, com vista externa: 

 Uma ampla cozinha com despensa e;

 Uma equipada lavanderia, com um  banheiro.

 Um  estacionamento interno, descoberto, que  abriga dois veiculos

          SALA DE ESTAR ABERTA COM VISTA PARA O JARDIM

UM CONVITE Á PAZ E  AO SILÊNCIOA  

 salas de esta aberta 2sala de estar 6sala de estar abertasala estar aberta

 AS SUITES ACIMA SÃO DISTRIBUIDAS ENTRE O PRIMEIRO E SEGUNDO  PLANO DA MANSÃO 

A mansão esta equipada com um reservatório de água  com capacidade de armazenar até 6.000 litros, sendo  1.000 deles de  água quente produzida por painéis solares.

Os Interiores:

Possui  ainda , duas áreas que podem ser utilizadas na construção de mais uma suite. (um quarto com banheiro e uma pequena sala de estar) com os  materiais já adquiridos e disponibilizados no local; 

Portanto, as opções para quem quiser adquirir essa incrível propriedade são inúmeras; desde morar confortavelmente em um dos  pontos turísticos mais cobiçados e valorizados  do Brasil,   que é a Bahia, ou transforma-la em um prazeroso e agradável B&B ou uma elegante Pousada. 

Sem contar que o espaço pode ser também muito bem aproveitado para a instalação de um restaurante típico,  ou um elegante espaço Gourmet e até mesmo um local  para realização de eventos, dado a sua atmosfera cênica.

Se você ficou e ficou curioso com este artigo e desejoso de saber mais sobre  essa incrível propriedade, faça contato direto com o proprietário Augusto, um simpatico amigo sardo que por algum tempo, trocou sua bela ilha  a Sardenha, para viver no  Brasil. 
Tel. +55-71-33691786
Cell. +55-71-91762915
augustomarogna@hotmail.com

Fonte : Augusto 

Por SSTM – Brasil 

Edição :Lucinha Dettori 

———————————–

VENDO

In Brasile, nello stato di Bahia, regione metropolitana della capitale Salvador. Comune di Lauro De Freitas.

Quartiere residenziale di ‘Vilas do Atlantico’, nella ‘ Rua Praia de Itamaracà Qd.19 – Lt.21, 300 metri dall’omonima spiaggia. Mappa Google: https://goo.gl/maps/LyF8G

Vendo ampio immobile di 600 mq, di cui 100 mq al primo piano, su un terreno di 700 mq.

Costruzione del 2012. Architettura tipicamente mediterranea, interamente rivestita in pietra naturale ‘travertino’: con ampie terrazze verdi, verande e tetti di tegole argilla.

Un giardino di circa 200 mq con piante tropicali, fra le quali molte fruttifere.

Gli interni sono così distribuiti: un piccolo salotto che fa da ingresso, 11 camere con bagno, sala soggiorno aperta, ampia cucina con dispensa, ampia lavanderia con servizi igienici e garage(scoperto) per due posti macchina.

Degli interni due ambienti sono da terminare con la messa in posa dei materiali già acquistati: una camera con bagno e il piccolo salotto che fa da ingresso. Più alcune rifiniture.

Dotata di una riserva d’acqua di 6.000 litri e 1.000 litri di acqua calda, prodotta da pannelli solari.

Un immobile ideato per risiedervi e sviluppare un’attività come un B&B.

Ma anche un ristorante o spazio per eventi di varia natura, per la sua atmosfera scenica.

Contatto diretto col proprietario, Augusto

Tel. +55-71-33691786

Cell. +55-71-91762915

augustomarogna@hotmail.com

N.B.

La vendita si intende per i soli muri.

Non è un’attività commerciale …. ma ha un potenziale commerciale.