Arquivo | agosto, 2016

A ‘ PIETÁ DI AMATRICE’ E O SÍMBOLO DA IMAGEM DO TERREMOTO.

25 ago

En nome de todos os seguidores do Blog Sardegnaterramia no Brasil, queremos manifestar através deste  significativo texto DO L’HUFFINGTON POST | DI RENATO PAONE, os nossos mais profundo sentimento de triste à toda população atingida pelo trágico terremoto na Itália, do último dia 24 de gosto

Di:Renato Paone
fonte : http://www.huffingtonpost.it/2016/08/24/pieta-amatrice-simbolo-terremoto_n_11672858.html?ref=fbpr
por: sardegnaterramia – Brasile
tradução : lucinha detorri

o-TERREMOTO-900 foto da tragedia
“Uma mulher abaixada no chão sobre os escombros. Envolto em um cobertor, não grita, não chora. Senta-se na beira da estrada e observa a destruição que a rodeia. SEU DESESPERO E SILENCIOSO. O desespero de quem perdeu as recordações de uma vida inteira em poucos segundos, de quem se dá conta que, depois do que aconteceu, não há nada a fazer. Como um tiro que termina em tragédia como  em Amatrice, Accumoli e outros países afetados pelo terremoto.

Uma foto já batizada por muitos usuários das redes sociais como ” La Pieta”, por causa da sua expressão. Mas, ao contrário da obra de Michelangelo – uma simples, mas tão magnífica estátua – esta mulher é real, e, portanto, impressiona agora muito mais os observadores, até ela mesma, impotente diante de tanta dor.

Uma imagem, que testemunha as dramáticas palavras pronunciadas pelo prefeito, Sergio Pirozzi: “A cidade não existe mais”. Uma das centenas de histórias que se repetem nas ruas das aldeias mais afectadas, onde trabalham com o equipamento técnico para capturar sinais de vida no que resta das casas. Ha muitas pessoas ainda sob os escombros: para salvar suas vidas, ainda estão cavando, mesmo com as mãos.”

Vejam os videos relacionados no link :

http://www.huffingtonpost.it/2016/08/24/pieta-amatrice-simbolo-terremoto_n_11672858.html

L’anziana è bloccata sotto le macerie, il soccorritore la tranquillizza

Negli occhi dei sopravvissuti il dolore di una tragedia che ricorderemo per sempre

Come una città bombardata: Amatrice vista dall’alto

 

 


La “pietà di Amatrice” è la foto simbolo del terremoto

Una donna accasciata al suolo, tra le macerie. Avvolta in una coperta, non urla, non piange. Siede sul ciglio della strada e osserva la distruzione che la circonda. La sua è una disperazione silenziosa. La disperazione di chi ha perso i ricordi di un’intera vita in pochi secondi, di chi si accorge che, dopo quello che è accaduto, non c’è niente da fare. Uno scatto che racchiude la tragicità di quanto accaduto ad Amatrice, Accumoli e agli altri paesi colpiti dal terremoto.

Una foto già ribattezzata da molti utenti sui social “la Pietà”, proprio per il pathos che esprime. Ma, a differenza dell’opera di Michelangelo – una semplice, per quanto magnifica, statua – questa donna è reale, e per questo colpisce ancora di più l’osservatore, anche lui impotente di fronte a tanto dolore.

Un’immagine che testimonia le drammatiche parole pronunciate dal sindaco di Amatrice, Sergio Pirozzi: “Il paese non c’è più”. Una delle centinaia di storie che si ripetono per le vie dei borghi più colpiti, dove lavorano i tecnici con apparecchi per captare segnali di vita sotto quello che resta delle case. Numerose le persone ancora sotto le macerie: per salvare le loro vite, si scava ancora, anche a mani nude.
————————————————————————————————————————

 

CURIOSIDADES SOBRE O LICOR DE MIRTO DA SARDENHA E O CULTIVO DO MIRTILO NO BRASIL

13 ago

mirto del contadino

mirto

mirto-a-metro

Fonte:Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Pedido de edição pela leitura do Blog Sardegnaterramia, EDVANA BONAVINA DA ROSA, do interior de São Paulo 

Publicação : Lucinha Dettori

Me sinto muito feliz em descobrir que, de alguma forma, posso divulgar a amada e bela ilha da Sardenha,terra de meus avós. Cada ano que passa, nosso Bog vem despertado muito interesse sobre a Sardenha em si.

Fico realmente muito emocionada… Hoje quero responder um amável  e elogioso e-mail de uma leitora Edvana a qua gradeço de coração, que me pede informações dobre o Licor di Mirto,  que ela conheceu no nosso Blog  e Sobre o seu cutivo no Brasil.  Então vamos as informações básicas que reproduzi da enciclopédia livre.

A  Murta-comum (Myrtus communis) de Thomé, Flora von Deutschland, Österreich und der Schweiz, 1885

Murta mais conhecida por marta (Myrtus L.) é um género botânico que compreende uma ou duas espécies de plantas com flor, da família dasMyrtaceae, nativo do sudoeste da Europa e do Norte de África.

Murta Comun

São plantas arbustivas ou arborescentes, com muitos ramos, de folhapersistente, que podem crescer até 5 m de altura. As suas folhas, coriáceas e verde-escuras, medem 3 a 5 cm de comprimento e cerca de 1,5 cm de largura, com um cheiro geralmente considerado agradável quando esmagadas devido ao seu óleo essencial disposto por diversas pontuações ao longo do limbo. As folhas são inteiras, ovado-lanceoladas, agudas, em filotaxia oposta-cruzada ou s (o par de folhas superior encontra-se em situação cruzada com o inferior, e cada par encontra-se disposto ao mesmo nível, pecíolo contra pecíolo). As flores, geralmente brancas (podem ter também uma coloração rosada), têm cinco pétalas e um número elevado de estames. O fruto é umapseudobaga carnuda, elipsóide, azul-escura ou negra, contendo váriassementes. A polinização é feita por insectos e a dispersão das sementes é efectuada por pássaros que se alimentam das bagas.

Murta 2

                                                       O seu habitat preferencial é xerofílico (seco) e em solos sem calcário.

A murta-comum, também designada como mirta, mirto, murta-cheirosa, murta-cultivada, murta-das-noivas, murta-do-jardim, murta-verdadeira, murteira, murtinheira, murtinheiro, murtinho e murto, está vastamente distribuída pela região mediterrânica, sendo muito cultivada por todo o mundo. Nos Açores é ainda designada como murtão. A subespécie Myrtus communis tarentina,Lineu, é designada como murta-dos-jardins ou murta-das-folhas-pequenas, sendo apreciada pela sua copa arredondada, folhagem densa e flores aromáticas. Outra espécie, conhecida como murta do Sara (Myrtus nivellei), tem a sua área de distribuição restrita às montanhas de Tassili n’Ajjer, naArgélia meridional, e nos Montes Tibesti no Chade, onde ocorre em pequenas áreas de bosques vestigiais, perto do centro do Deserto do Sara e é considerada uma espécie em perigo de extinção. Contudo, alguns botânicos não a consideram suficientemente distinta da Myrtus communis para constituir uma espécie à parte.

                                            Usos e simbolismo

Na mitologia grega, a murta era consagrada a Afrodite. O mesmo aconteceria namitologia romana, em que Vénus recebia o título de Múrcia, que a relaciona a esta planta. De facto, desde a antiguidade que esta espécie está relacionada com rituais e cerimónias solenes – já os Gregos a utilizavam para adornar as noivas com grinaldas, como ainda por vezes acontece hoje em dia, existindo também referências no Antigo Testamento a este modo de adornar as noivas. A madeira de murta mirra era ainda usada para incensar cerimónias religiosas na Grécia Antiga.

frutos do mirto

                                 Murta com as pseudobagas carregadas de sementes.

São cultivadas ainda por causa do seu óleo essencial, usado em perfumaria e mesmo como condimento. São utilizadas também como plantas ornamentais e na conservação da umidade, valorizando-se a sua capacidade de tolerância às altas temperaturas e verões secos. A sua madeira é bastante apreciada na criação de artefactos, usando tornos mecânicos. As raízes e a casca são utilizadas na extracção de tanino. Tem sido considerada como planta medicinal por diversas práticas de medicina tradicional.

Na ilha da Sardenha e Córsega produz-se um licor digestivo, chamado “mirto”, macerando bagas de murta em álcool; ao licor atribuem-se virtudes curativas de doenças da boca e sistema digestivo.

OBS.( vi também os ramos do mirto serem colocados sobre e embaixo dos assados. O aroma que deixa é fantastico…, também provei um pouquinho do licor de Mirto, fortissimo, mas muito saboroso. Lá eles utilizam muito as  folhas e flores destiladas para faz uma água usada como cosmético, chamada água-de-anjo.

                                           No Judaísmo

Na liturgia judaica, a murta é uma das quatro plantas sacradas (Quatro Espécies) do Sukkot, a Festa dos Tabernáculos que representam os diferentes tipos de personalidade que compõem a comunidade. A murta possui uma fragrância mas não possui um sabor agradável, o que representa aqueles que possuem boas ações para seu crédito apesar de não possuirem conhecimento de estudo da Torá. Os três ramos são amarrados ou trançados juntos a uma folha de palmeira, um galho de salgueiro e um ramo de murta, pelos adoradores. O etrog ou cidra é a fruta segurada na outra mão como parte do ritual de onda do lulav. No misticismo judaico, a murta representa o fálico, a força masculina em ação no universo. Por esta razão os ramos de murta entregues algumas vezes ao noivo quando ele entrava câmara nupcial após um casamento (Tos. Sotah 15:8; Ketubot 17a). As murtas são o símbolo e o perfume do Éden (BhM II: 52; Sefer ha-Hezyonot 17). O texto Hechalot Merkavah Rabbah requer que alguém chupe uma folha de murta como um elemento de um ritual teúrgico. Os cabalistas vinculam a murta à sefirá de Tiferet e usam ramos em seus ritos de Shabbat (especialmente no Havdalah) para sacar seu poder armizante quando a semana é iniciada (Shab. 33a; Zohar Chadash, SoS, 64d; Sha’ar ha-Kavvanot, 2, pp. 73-76). As folhas da murta foram adicionadas à água na última (7ª) elevação da cabeça no manual tahara Sefárdico tradicional (ensinando o ritual para a lavagem de mortos).[1]

Usam-se também ramos e folhas de murta mirraHadass no lulav, durante a festividade judaica do Sucot .

Esta mirra é a mesma mencionada como presente de um dos reis magos, como presente à Jesus, quando ele nasceu.

 INFORMAÇÕES SOBRE A PLANTA NO BRASIL :

UMA rápida pesquisa pra vocês, onde adquirir as mudas do Mirtilo em são Paulo.

COMO COMPRAR MUDAS :

http://lista.mercadolivre.com.br/mudas-de-mirtilo( incrível) 

Referências bibliográficas

  • HOUAISS, Antônio; Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa; Lisboa; Temas e Debates; 2005
  • CAIXINHAS, Maria Lisete; Murta, in“Enciclopédia Verbo Luso-Brasileira da Cultura, Edição Século XXI”, Volume XX, Editorial Verbo, Braga, Setembro de 2001
  • Portal da botânica
  • Serviço para Preparação do Defunto para a Sepultura, como Usado na congregação Espanhola e Portuguesa, Shearith Israel, Cidade de Nova Iorque, Publicado pela Sociedade “Hebra Hased ba’Amet”, Nova Iorque, 1913, disponível em http://www.Jewish-Funerals.org.

 

“SOGNALIBRO”-CONCURSO INTERNACIONAL DE CONTOS BREVES: CONVÍTE ESPECIAL PARA OS SARDOS E/OU DESCENDENTES NO BRASIL –

1 ago

 

LORIANA 2

                                                                                             PROFESSORA LORIANA PITZALIS

Com muita satisfação, recebi hoje, um convite muito especial vindo da Sardenha, para um evento literário, extensivo a todos os descendentes e Sardos que vivem no Brasil. 

Este me foi enviado pela Professora LORIANA PITZALIS, responsável na Sardenha pela DREAM BOOK SARDEGNA, sempre empenhando com muita determinação e muito  entusiasmo, na realização do referido evento, no sentido de destacar os  novos  talentos do cenário literário,  dentro e fora da  Sardenha.

Loriana, compõe o grupo dos grandes talentos do Município de Carbonia, terra também do nosso estimado e já conhecido em nosso Blog, o admirável pintor Ielmo Caras, por sua belíssima arte da monotipia.

 Este convite, na verdade, é uma grande oportunidade para aqueles que gostam de escrever, e sonham com uma premiação e publicação de seus trabalhos a nível internacional. Estes serão abalizados por um corpo de jurados, como: escritores, criticos literarios e jornalistas da área, do mais alto gabarito.

 Se você tem um conto ou um lindo poema, participe dessa PRIMEIRA EDIÇÃO, enviando  para o endereço divulgado abaixo, até o dia 20 de setembro impreterivelmente.

” IN BOCCA AL LUPO” ou Boa sorte!

Sequiser saber mais sobre a Professora Loriana, e seu último livro,

capa do livro loriana

visite o link do nosso blog abaixo.

https://sardegnaterramia.wordpress.com/?s=Loriana&submit=Pesquisar

————————————————————————————————————————

  SOGNALIBRO” – CONVITE ESPECIAL PARA OS SARDOS E/OU 

                  DESCENDENTES NO BRASIL – Concurso Internacional para contos breves

edições DreamBook Sardinia

sob o patrocínio do Departamento de Cultura e Educação Pública

Região Autónoma da Sardenha

Departamento de Cultura

Cidade de Calasetta

FASI –  Federação das Associações Sardinhas em Itália em colaboração com:

Hotel Luci del Faro – Calasetta

Lu ‘Hotel – Carbonia

Primeira Edição do Concurso Internacional Literário “Sognalibro”

O objetivo do concurso é contar, por meio de história de fantasia ou evidência real, o valor dos sonhos como um projeto de vida, como uma fuga da realidade, mesmo transgressivo, como desejo profundo que podem ou não podem ser realizados, mas mesmo que não se realizem, restaria como um referencial para o nosso ideal de vida. O sonho, portanto, como outra face da nossa identidade, como uma projeção do nosso eu interior, como resgate em comparação com a realidade que vivemos.

O concurso será realizado a cada dois anos e cada edição vai propor um tema diferente.

AO CONCURSO PODERÃO PARTICIPAR AUTORES E AUTORAS RESIDENTES NA SARDENHA OU PERTENCENTES ÀS COMUNIDADES SARDAS, TANTO NA ITÁLIA QUANTO NO EXTERIOR, COM UM TEXTO EM LINGUA ITALIANA NÃO SUPERIOR A SETE PAGINAS OU (1800 TOQUES). OS CONTOS DEVEM SER INEDITOS O PUBLICDOS SOMENTE EM REVISTAS E JORNAIS, E NÃO EM LIVROS.

A participação no concurso é gratuita e não fornece despesas de secretariado.

O júri, a seu exclusivo critério, irá selecionar os 20 melhores livros que farão parte de uma antologia publicada por edições Dream Book.

Os artistas selecionados serão notificados por e-mail; os nomes dos selecionados serão incluídos no site edições Dream Book.

Entre os vinte finalistas, a noite de gala a ser realizada na Câmara do Conselho da Cidade de Calasetta, o júri identificará os três primeiros vencedores dos prêmios do concurso e irá anunciar o primeiro, segundo e terceiro lugar.

A menos que haja razões válidas e documentados, o não comparecimento dos finalistas poderia resultar na exclusão da seleção pelos três   vencedores, no caso dentre os premiados estiver sardos residentes na Itália e no exterior, e por isto impossibilitados de estarem na cerimônia de premiação, será delegado a um representante  da FASI  para   retirar o prêmio.

Uma seção especial do concurso de poesia, prêmio de língua, é dedicado à poesia na língua da Sardenha. Cada participante poderá apresentar apenas um poema sobre qualquer assunto.

A participação nesta seção é aberta a participantes na competição SOGNALIBRO. A cerimônia de premiação do melhor poema será feita em conjunto com a atribuição de SOGNALIBRO.

Os prêmios para os vencedores serão detalhado mais tarde.

O material deverá ser acompanhado de uma breve biografia do autor, deve ser enviada.

Ao Secretariado da Concorrência (ca. Loriana Pitzalis) via e-mail, em um arquivo de texto, em dreambooksardegna@gmail.com; Eles também podem ser enviados pelos correio para:

Pitzalis Giuseppe, Via Giovanni Spadolini 18,

Cep 09013 Carbonia, em CD ou USB stick.

A secretaria não terá qualquer responsabilidade pela não entrega do material, nem é responsável por quaisquer danos de arquivos recebidos e / ou formação de mídia foi enviada.

Prazo para apresentação de material é té 20 de setembro de 2016. A validade da inscrição será através dado carimbo postal, e a data do e-mail.

O JURÍ SERÁ ASSIM COMPOSTO:  NERIA DE GIOVANNI, ENSAÍSTA E CRÍTICA LITERÁRIA, PAULO  PULINA, RESPONS´VEL CULTURAL DA FASI, MARIA PAOLA MSALA,  GIACOMO SERRELE, MASSIMILIANO MESSINA, JORNALISTAS, LORIANA PITZATELI, RESPONSAVÉL PELA DREAMBOOK, ANDREA MURGIA, JOVEM LAUREADA EM LETRAS CLASSICAS.

Cada participante é responsável pela lei civil e criminal das suas obras, eximindo a Edições sonho do livro – ou DREAM BOOK EDIZIONI de qualquer encargo também contra quaisquer pessoas nomeadas nas histórias. O concorrente deve informar quaisquer interessados (pessoas ou lugares) nos casos e na forma previstos pelo artigo 10 da Lei 675/96 e sucessiva modificação com o Decreto Legislativo n. 196, de 30 de Junho de 2003 e obter o de acordo para a divulgação da mesma, sob pena de desclassificação. Em nenhum caso os textos enviados poderão conter dados classificados como sucesptivéis.

O grande vencedor, além da publicação da antologia de contos, será oferecido uma estadia para duas pessoas (cama e sala de estar com meia pensão de seis dias) no hotel Luci del Faro Calasetta. Se o vencedor for um sardo residente na Sardenha,  o prêmio inclui uma estadia com meia pensão em um hotel de Pisa.

Ao segundo classificado, além da publicação da antologia de contos, será oferecido tratamento para duas pessoas junto ao Wellness Centre Lu Hotel Carbonia.

O terceiro prémio, para além da publicação da história antologia, uma cesta de produtos locais Sulcis (vinhos, frios, queijos e derivados da transformação do atum).

A melhor história entre aqueles recebidos pelas comunidades da Sardenha, na Itália será agraciado com o Prêmio Especial da cidade de Calasetta.

A melhor história entre aqueles recebidos das comunidades internacionais será concedido o Prêmio Especial da Região Autónoma da Sardenha.

Haverá outros prêmios disponíveis para o Júri.

O material não será devolvido.

Para mais informações: dreambooksardegna@gmail.com