Massimiliano Rosa: O jovem escritor sardo que revela a beleza das cores secreta da língua nativa da Sardenha

3 jan

Di : Massimiliano Rosa. Escrior Ensaista e Poeta Sorgonsese.

Por: Blog  SSTM – Brasil

Edição e Tradução para o português 

Lucinha Dettori. Moderadora

Para aquisição do Livro contato com o autor Massimiliano Rosa no  Facebook

Massimiliano Rosa nasceu em Sorgono em 1973 e mora em Tonara. Graduado em Literatura com uma tese de pesquisa sobre a História da Sardenha, nos últimos dez anos, realizou um estudo sistemático das variedades linguísticas das línguas minoritárias européias, em particular da Sardenha. Ele escreveu vários ensaios de pesquisa sobre lingüística da Sardenha, também colaborando com a Universidade de Zurique. Em 2016, ele publicou seu primeiro livro de ficção, histórias e poemas da Ichnusa.

Sua paixão é escrever para os leitores aficionados em historias sobre duendes, gnomos, bruxas e outros pequenos seres dotados de grandes poderes que povoam as encostas íngremes da Sardenha. Escondidos no subsolo, as histórias de avós têm animado há gerações: o terrível Pilighitta engana os homens transformando-se em qualquer animal, as fadas de Su Toni dançam como nuvens de primavera no céu, as Janas correm furtivamente enviando bênçãos ou maldições. A partir desta terra de magia, partem os Contos de Janas que, a partir dos picos de Gennargentu, alcançam as torres de Amatrice e Arquata, o golfo de Nápoles e as ruas de Roma, para ligar os acontecimentos do mundo real à maravilha de uma cultura antiga de séculos.

Massimiliano Rosa, com uma narração embelezada pelas cores de sua língua nativa, revela uma Sardenha secreta, onde as barulhentas aldeias turísticas e as praças lotadas cedem lugar ao silêncio das florestas povoadas por essas prodigiosas criaturas. Graças a um vínculo profundo com as tradições da ilha, o autor mistura habilmente histórias fantásticas e não, cruzando o fil rouge ou o fio condutor dos encantadores Janas que teceram a trama do destino dos homens na noite. Vale a pena ler este talentoso autor  Sorgonese, que adotou Tonara como sua segunda terra natal. Recomendo!

Sinopse da ópera do seu mais recente livro: O trabalho Contos de janas reúne histórias curtas e poemas que selam imagens fantásticas e não do autor, onde o fio comum e o seu vagar entre as linhas que são alimentadas por uma ficção contínua com a imaginação.

Escritos evocativos, fantasiosos e imaginativos, tecidos através do conhecimento dessa grande herança da cultura da ilha da Sardenha que muitas vezes evoca no imaginário coletivo e também nos escritos dos autores sardos de seres sobrenaturais dotados de poderes grandiosos, entre os quais os elfos os gnomos e especialmente os Janas Fadas e bruxas da ilha, ligadas de forma dupla com a história, os lugares e os habitantes da ilha.

Janas que vivem e tecem a trama do destino dos homens, Janas que vivem nas barrancas da ilha, Domos,

as casas …

escavado há milênios …

no subsolo ou em encostas rochosas íngremes.

Janas mágicas que velam as noites, que correm furtivas, que provêm e guardam tesouros, que enviam maldições ou benefícios, que povoam os sonhos das crianças e as mentes dos adultos e daqueles que contam e transmitem os acontecimentos e a cultura milenar de uma ilha maravilhoso.

————————————————————————————

Massimiliano Rosa nasce a Sorgono nel 1973 e vive a Tonara. Laureato in Lettere con una tesi di ricerca sulla Storia della Sardegna, negli ultimi dieci anni ha svolto uno studio sistematico delle varietà linguistiche di lingue minoritarie europee, in particolare del sardo. Ha scritto vari saggi di ricerca di linguistica sarda, collaborando anche con l’Università di Zurigo. Nel 2016 ha pubblicato il suo primo libro di narrativa, Storie e poesie di Ichnusa.

Massimiliano scrive per lettori dilettanti in storie su , elfi, gnomi, streghe e altri piccoli esseri dotati di grandiosi poteri popolano gli scoscesi pendii della Sardegna. Nascosti nel sottosuolo, animano da generazioni i racconti delle nonne: la terribile Pilighitta inganna gli uomini trasformandosi in qualsiasi animale, le fate di Su Toni danzano leggere come le nuvole primaverili nel cielo, le Janas corrono furtive mandando benedizioni o maledizioni. Da questa terra di magie partono i Contos de Janas che, dalle vette del Gennargentu, arrivano fino ai campanili di Amatrice e Arquata, al golfo di Napoli e alle strade di Roma, per legare le vicende del mondo reale alla meraviglia di una cultura antica di secoli.

Massimiliano Rosa, con una narrazione impreziosita dai colori della sua lingua natia, svela una Sardegna segreta, dove i chiassosi villaggi turistici e le spiagge affollate lasciano il posto al silenzio dei boschi popolati da queste prodigiose creature. Grazie a un profondo legame con le tradizioni isolane, l’autore mescola con sapienza storie fantastiche e non, attraversate dal fil rouge delle Janas incantatrici che nella notte tessono la trama del destino degli uomini. Vale la pena leggere questo talentuoso autore Sorgonese, che ha adottato Tonara come suo secondo luogo di nascita. Recondo!

Sinossi dell’Opera.

L’opera Contos de janas raccoglie brevi storie e  poesie che suggellano immagini fantastiche e non dell’autore,  dove il filo conduttore ed il suo vagare tra le righe sono alimentati da un continuo  favellare con l’immaginazione.

Scritti evocativi fantasiosi e non, tessuti attraverso la conoscenza di quel grande patrimonio della cultura isolana sarda che rievoca spesso nell’immaginario collettivo e anche negli scritti dell’autore sardo esseri sovrannaturali dotati di poteri grandiosi, tra cui gli elfi gli gnomi e soprattutto le Janas,  fate e o streghe isolane, legate a filo doppio con la storia, i luoghi e gli abitanti dell’isola.

Janas che vivono e che tessono la trama del destino degli uomini, Janas che abitano negli anfratti dell’isola,  le Domos,

le case…

scavate da millenni…

nel sottosolo o in ripidi pendii rocciosi.

Janas magiche che vegliano le notti, che corrono furtive,  che elargiscono e custodiscono tesori,  che mandano maledizioni o benefici, che popolano i sogni dei bambini e la mente dei grandi e di coloro che raccontano e tramandano le vicende e la cultura millenaria di un isola meravigliosa.

Per acquistare il libro Contatta l’autore: Massimiliano Rosa su Facebook.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: