DARIO SAVARESE: UM JOVEM DIPLOMATA NO COMANDO DO CONSULADO ITALIANO DE BELO HORIZONTE…

17 jan

SENHOR DARIO SAVARESE – CONSUL DE BELO HORIZONTE – sendo a terceira capital do Brasil com (5.413.627 habitantes):

Em novembro de 2019, por ocasião da apresentação do famoso instrumentista e grande amigo da Sardenha, Enzo Favata e sua Banda, estive no Café com letras em Belo Horizonte. E lá tive a grata satisfação de ser apresentada por Enzo, ao senhor Dario Savarese, DD. Consul de Belo Horizonte e sua digníssima esposa. Na oportunidade, falei um pouco sobre meus projetos, naturalmente, ligados à Sardenha.

Ao notar um certo interesse do Jovem Diplomada em conhecer mais sobre o assunto em pauta naquele breve momento, aproveitei então para lhe falar, sobre o lançamento da segunda edição do livro que escrevi sobre a história de meus avós, emigrados da ilha Sardenha em 1986, solicitando ao mesmo, uma visita, ao Consulado para entrega pessoalmente um exemplar do livro.

Prontamente e muito gentilmente, concedeu-me um encontro, dias depois, onde tive a satisfação de falar mais um pouco sobe todas as minhas experiências em termos de aprendizado cultural e as descobertas sobre minhas raízes, cada vez, que visito a ilha de meus antepassados.

Confesso que não havia ainda pensado na hipótese de ir até ao Consulado falar com a autoridade máxima da Itália em Belo Horizonte, sobre o meu simples projeto., que teve como objetivo, narrar a vida e todos e os caminhos que tive que percorrer, para levantar os dados de apenas três emigrantes, vindos do norte da Sardenha, com apenas uma valise de papelão, uma ânfora de barro, (usada para transportar água, pertencente à minha avó paterna) e o bem mais precioso que possuíam, que era a filha de 5 anos Está, posteriormente, se transformou no pivô da grande tragédia da família recém chegada ao Brasil. Está história que repeti tantas vezes, antes de passar para o papel, havia despertado interesse, até o momento, em alguns amigos da Sardenha e poucos descendentes dessa matriz sarda, que hoje ultrapassam mais de duzentos descendentes, oriundos dos seis filhos da segunda geração, nascidos no Brasil.

O Senhor Consul, prontamente recebeu-me. E, Após me oferecer água e café, conversamos um pouco sobre o êxodo emigratório do primeira século XIX, onde milhares de Italianos vieram para o Brasil, e um pouco das grande melhoras burocráticas que emperravam e muito os processos de cidadania para os ítalo-brasileiros até recentemente. Neste momento, apenas pude constatar a veracidade do que já havia lido a respeito do Jovem Diplomata, que demonstrou ter uma imensa afinidade e sensibilidade nas questões de ordem social, principalmente com os povos de países em desenvolvimento como o Brasil.

O Consul é sempre uma presença marcante em quase todos os eventos culturais das Comunidades do Estado de Minas e destaque na mídia, e rede sociais, onde deixa claro, sua intenção plausível que é, oferecer o e apoio institucional irrestrito à cultura. Tendo em vista o incentivo que vem demonstrando, principalmente aos novos escritores, a escrever sobre a genealogia de nossos antepassados italianos e, assim contar a verdadeira história dos emigrantes que construíram a “MÈRICA” à custa de seus suor e lágrimas.

Dentre os apoiados recentemente nesta literatura, destaco o meu grande e querido amigo Escritor, advogado e grande pesquisador de genealogia Italiana de Minas Gerais, o Ítalo-brasileiro, Dr. Stanley Savoretti de Souza, que ao desbravar os mares através do Vapor Montevideo, nos deixa registrado a história, e as relembranças de todos aqueles emigrantes que fizeram parte da aventura dos “Passageiros de um sonho”, Título do livro, com 400 páginas e belas ilustrações, lindamente prefaciado pelo Consul Dario Savarese, nos idiomas, português e italiano.

E concluo este Post, com um trecho das palavras do próprio Consul Dr. Dario Savarese obre um dos seus principais papeis diante da administração do Consulado de Belo que é:

” Gostaria de dar um amplo espaço à diplomacia cultural, potencializando a difusão da cultura, da língua e do estilo de vida dos italianos em Minas Gerais. “

Este é um dos motivos pelo qual, vem angariando cada dia mais, a simpatia e a confiança, não apenas dos Belorizontinos, mas também em Goias e Tocantins, circunscrições da administração consular.

Na oportunidade, compartilho algumas fotos que fizemos no ultimo dia 10 deste mês de janeiro, de 2020, no gabinete Consular, quando da entrega da primeira edição do meu livro, Lágrimas por Rosello, a História de uma família de emigrantes sardos no Brasil, que será lançado brevemente, com a presença do Senhor Consul, e no meio do ano a versão em Italiano, em alguns Municípios da Ilha da Sardegna.

Deixo aqui, o meu agradecimento não apenas ao Consul Dario Savarese, mas à Monica, gentilíssima Secretaria e Fernanda, responsável pelo setor de Cidadania Italiana do Consulado.

A todos o meu especial agradecimento.

Blog Sardenha terra Mia – Brasil –

Edição Lucinha Dettori

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: