Arquivo | EVENTOS RSS feed for this section

AS PESSOAS NOS DECEPCIONAM: A PIZZA D’AUTORE, EM NENHUM MOMENTO !

17 nov

ruggero                                        RUGGERO PISCEDDA         

                                                        vista áerea de Capoterra 

PIZZARIA D’UTORE DESDE 1964 

rugero-entrada-da-pizarria

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

prenotazione

 E foi,  exatamente em CAPOTERRA, que fiz meu ultimo passeio na magnifica capital da Sardenha – CAGLIARI, em companhia de meus anfitriões LUIGI PUGGIONI E MARIA GRAZIA, de Monserrato, onde fiquei hospedada, com cuidados e conforto de um hotel cinco estrelas.  neste maravilhoso município de Capoterra, ou  (Cabuderra em Sardo) na província de Cagliari, que faz fronteira com Assemini, Cagliari, Sarroch, Utam fui me encontrar com velho conhecido de internet, o  jovem  empreendedor de  sucesso na área de Gastronomia e nas Artes Plásticas,  RUGGERO PISCEDDA,  um morador apaixonado por CAPOTERRA.

rugero-interno

Ali, eu e meus amigos anfitriões de Monserrato, fomos recepcionados calorosamente por Ruggero, e por sua  linda esposa Caterina, seu braço direito nos negócios e pelos profissionais da casa.

Ruggero nos havia reservado uma mesa, bem ao lado do bar da pizzaria. Naquele dia a  Casa estava cheia como de costume com muitos sorrisos, bebidas e boa companhia de amigos e visitantes. Ali estivemos passando  algumas horas prazerosas, deliciando uma bela  pizza a moda da casa acompanhada de uma Uchinusa geladíssima. Esta é uma especialidade da casa que comi SOZINHA ! Vegetaria decorada com flores de abóbora. inda de se ver e comer. Amei!

pizarra-que-eu-comi

E antes de nos despedir da carinhosa cortesia e fidalguia do Casal Ruggero e Caterina, brindamos o nosso encontro com um cálice di Mirto, com muitos abraços, já com  saudades, de agradecimentos pela bela recepção e acolhida na Pizzaria D’Autore. Este é um lindo local que não se deve deixar de visitar  em Capoterra,Cagliari. Fica o meu convite e  sugestão! 

                                                                      GALERIA DOS FAMOSOS….

dsc00867-1

LE PERSONE DELUDONO:  LA PIZZA D’AUTORE MAI! …

veduta aerea di Capoterra

PIZARRIA D’Utore DAL 1964

Rugero-entry-di-pizarria

prenotazione

  Ed era esattamente CAPOTERRA, ho fatto il mio ultimo giro nella splendida capitale della Sardegna – Cagliari, in compagnia dei miei ospiti LUIGI Puggioni e Maria Grazia di Monserrato dove mi trovavo, con la cura e il conforto di un hotel a cinque stelle.

Questa meravigliosa città di Capoterra, o (Cabuderra in Sardo), in provincia di Cagliari, che confina con Assemini, Cagliari, Sarroch, Uta. fui incontrare Veho conosciuto internet, giovane imprenditore di successo nel campo della gastronomia e delle Arti plastica, RUGGERO Piscedda, un residente appassionato per Capoterra.

Rugero-interno

C’è, io ei miei amici anfitriones di Monserrato, abbiamo recepciondos calorosamente da Ruggero, e la sua bella moglie Caterina, il suo braccio destro nel mondo degli affari e dei professionisti della casa.

Ruggero avevamo prenotato un tavolo, accanto al bar da Pizzaria. In quello giono la casa era piena come al solito, con molti sorrisi, bevande e buona compagnia di amici e visitatori. Qui abbiamo trascorso un paio d’ore piacevoli, deliziando una bella pizza alla moda da casa, accompagnato di una Uchinusa ghiacciata.

E prima di chiudere la cortesia affettuosa e gentilezza della coppia Ruggero e Caterina, brindamos il nostro incontro con un calice di Mirto, con tanti abbracci, già mancanti, grazie per la ricezione Bella e di benvenuto presso la Pizzeria D’Autore. Questo è un bel posto che non si deve perdere a Capoterra, Cagliari, che lascio qui il mio invito e suggerimento!Questa è una specialità della casa che ha mangiato SOLO! Vegetaria decorato con fiori di zucca. Bella da vedere e da mangiare. Amato!

                                                                      GALLERIA DI FAMOSI ….

 RUGGERO E MARRAS PIERO
 
RUGGEROE MASSIMO RANIERI
  
caterina-Lucinha-ruggero
  Di. SSTM – Brasile 

Di. Lucinha Dettori

 

 

Anúncios

UMA VIAGEM DE EMOCÕES ATRAVÉS DA CULTURA, ARTES E SABORES NO INTERIOR DA SARDENHA.

31 out


img_20160916_145805050
                                                                             UM CASAL  MUITO  ESPECIAL

09/10 DE SETEMBRO DE 2016

Bem, minhas expectativas para temporada de férias na Sardenha, é que seria  bastante diferente e especial, pois, era umas férias onde, a convite de meu querido amigo Luigi Puggioni juntamente com sua adorável esposa Maria Grazia, iria passar a mais incrível experiência de conhecer várias província e comunes da ilha, as quais só conhecia por fotos. Mesmo ainda sem me refazer do atordoamento natural da longa viagem, de quase 15 horas de voo até Sassari, dentro eu era só euforia, como uma criança em férias escolar.

Assim que  amanheceu, e ainda recordando da noite anterior entre amigos e o delicioso jantar oferecido por Sandro Ribichesu, proprietário do B&B Oasis Tragli Ulivi a alguns hospedes e amigos, eu Maria Grazia e Luigi, fomos tomar o nosso  delicioso breakfast .

Dali, partimos para a nosso longo tour à Comune de Oliena para participarmos da grande festa Outuno in Barbaccia – “Cortes Apertas”.  Nosso ponto de partida seria NUORO, a província da qual pertence a Comune  di Oliena. Onde passamos o resto da tarde e um agradável pernoite no B&B MAISON ROSETTA  – Via Orsonzo, 11, em NUORO.  Os aposentos eram  extremamente limpos e organizados, assim como toda a áreas da elegante pousada com moveis e obras de arte antigas e de rara beleza e elegância, incluindo a simpatia e cordialidade do gerente proprietário da hospedagem. 

Na manhã seguinte, após e farto café à moda sarda, pegamos estrada para Oliena e ali participar da tão esperada festa CORTES APERTAS 2016. Porém antes,  faço um breve resumo da origem deste incrível evento e suas origens.:

Fonte Oliena. Net

Cortes Apertas – Oliena – Sardegna  2016, 09-11 setembro

9-10-11 set 2016 Outono em Barbaccia parar em Oliena, um dos lugares mais encantadores do interior da Sardenha. Um percurso emocional  entre a cultura, artes e sabores seculares que pode demorar entre vários cortes do país.

Uma pedra calcária gigante coberto de mato e vegetação mediterrânica guarda a Oliena: Monte Corrasi, com sua altura de 1463 metros, é o pico mais alto do complexo do Supramonte.

Vista panorâmica de Oilena  o pé do Monte Carrasi.
91749923-imagen-de-oliena

Toda a área está repleta de sítios arqueológicos, como Domus de Janas e menires, testemunhas do período neolítico, e remonta à área Nuraghic de Sa Sedda de sos carros com a fonte sagrada e a vila adjacente.

No Vale de Lanaittu é o Corbeddu Cave, um local muito importante para o conhecimento da história da Sardenha: nela foram encontradas as primeiras evidências da vida humana na ilha, que data do Paleolítico Superior.

Ao pé da Supramonte, cerca de 8 quilómetros a nordeste da cidade, você pode visitar um dos monumentos naturais mais espetaculares na Sardenha: a espetacular  cachoeira  cársica de Su Gologone. Suas rajadas de água dos penhascos com sua vegetação exuberante  que  flui para o Rio  Cedrino.

No território, preserva tradições antigas, que produzem excelente comida e vinho são bem conhecidos e apreciados, incluindo o soberbo Cannonau Nepente, que ficou famosa a partir do louvor de Gabriele D’Annunzio, e o azeite premi.

https://www.youtube.com/watch?v=IkOvSgwhCwM

                                                                        NOSSA GALERIA DE FOTOS DE CORTES APERTA OLIENA

———————————————————

Cortes Apertas Oliena 2016, 9-11 Settembre

Cortes Apertas Logo

11 2016 Settembre

Beh, le mie aspettative per questo vacanza in Sardegna, sarebbe molto diverso e speciale perché era una vacanza in cui l’invito del mio caro amico Luigi Puggioni insieme alla sua bella moglie Maria Grazia, avrebbe trascorso la più straordinaria esperienza di vedere diversi provincia e Comuni di Sardegna, che conoscevo solo di foto. Anche non mi riformulare la naturale mozzafiato il lungo viaggio di quasi 15 ore di volo per Sassari, dentro ero solo euforia, come un bambino durante le vacanze scolastiche.

Non appena il sole, e ancora ricordando la sera prima con gli amici e la deliziosa cena offerti da Sandro Ribichesu, proprietario di Oasis B&B Tragli Ulivi alcuni  a ospiti e amici, io Grazia Maria e Luigi stavano prendendo il nostro delizioso breakfast.

Da lì, siamo partiti per il nostro lungo tour per il Comune di Oliena per partecipare ai festeggiamenti in autunno BARBACCIA – “Apertas Cortes.” Il nostro punto di partenza sarebbe NUORO, la provincia che appartiene al Comune di Oliena. Dove  trascorso il resto del pomeriggio e agradabile  pernottamento in B & B MAISON ROSETTA via Osonzo, 11 in Muoro. Accogliente, estremamente pulito e organizzato, tra cui la cordialità e il calore della gerente el proprietario.

La mattina seguente, dopo il caffè e lo sgombro e farturoso, abbiamo preso la strada per Oliena per  lì  partecipare alla festa di CORTES APERTS  2016.

Ma prima di fare un breve riassunto della origine di questo straordinario evento e le sue orignes.:

Il 9-10-11 settembre 2016 Autunno in Barbagia fa tappa a Oliena, uno dei posti più suggestivi dell’entroterra sardo. Un percorso emozionale tra cultura, arti e sapori che potrete intraprendere tra le varie cortes del paese.

Un gigante di calcare ricoperto da bosco e macchia mediterranea custodisce il paese di Oliena: il Monte Corrasi, con la sua altezza di 1463 metri, è la cima più alta del complesso del Supramonte.

Tutta l’area è disseminata di siti archeologici come domus de janas e menhir, testimonianze del Neolitico recente, mentre risale all’epoca nuragica l’area di Sa sedda de sos carros con la fonte sacra e l’annesso villaggio.

Nella Valle di Lanaittu si trova la Grotta Corbeddu, un sito molto importante per la conoscenza della storia sarda: al suo interno sono state ritrovate le prime testimonianze di vita umana nell’isola, risalenti al Paleolitico Superiore.

Ai piedi del Supramonte, a circa 8 chilometri a nord-est dal centro abitato, si può visitare uno dei più scenografici monumenti naturali della Sardegna: la spettacolare sorgente carsica di Su Gologone. Le sue acque sgorgano su pareti a strapiombo tra una rigogliosa vegetazione per poi confluire nel fiume Cedrino.

Nel territorio, custode di antiche tradizioni, si producono eccellenze enogastronomiche molto note e apprezzate tra cui il superbo Cannonau Nepente, reso celebre dall’elogio di Gabriele D’Annunzio, e il pregiato olio d’oliva.

SÉRIE: MINHA EPOPEIA PELA SARDENHA: UMA VISITA A DIOCESENA EVARISTIANA A PUTZU IDU.

10 out

puszt-idu

puzt-idu

PUTZU IDU é uma fração de  SanVero Milis , província de Oristano. Nome de son estranho, que ao sentir pela primeira vez, te vem uma vontade de  sorrir. Depois descobri que o significado da palavra, não era nem de perto o que eu imginara antes. e sim : POZZO VISTOm ou VIVO…

Ali deveria conhecer a grande obra das irmãs Evaristianas, na companhia de Sandro Ribichesu, que por muitos anos fez um lindo trabalho comunitário com as crianças carentes do local.
img_20160915_122423819

                                                                                  “A PLACA” do convento

Agricultura e assistência social 
fábrica de vinho é Araus
Loc. É Araus SP 10 km 10.500
Marina di Putzu Idu
San Vero Milis -OU-
Tel. 0783/52007
0783/52004 fax
E-Mail: vinievaristiano@gmail.com
Encontrar-nos com o Google Map!

Antes de relatar a minha ida a Putzu Idu, impresindível é relatar o a hisotria do espirito de perseverança e altruimo das veneráveis madres do Convento Evaristiano eem favor dos menos favorecidos pela sorte.

                                         FREIRAS DO VINHO . VINHO EVARISTINO. QUANDO O ESPIRITO E DIVINO.
diMariella Morosi

As chamam de freiras de vinho. São apenas uma dúzia delas e produzem legumes e vinhos orgânicos de uma terra difícil qunanto bela e intocada. Estamos em Putzu Idu, uma fração de San Vero Milis a 20 km de Oristano. No convento das religiosas se ocupara em dar assistência às crianças deficientes e desfavorecidas da região.

Um sinal amarelo com as palavras ‘Comunidade Evaristiana’ nos leva para o convento onde as freiras, liderados pela energetica Superior irmã Margaret e ajudados por leigos e voluntários envolvidos a assistência de deficientes, as crianças desfavorecidas e famílias inteiras, por vezes, em dificuldade.

E só para aumentar a renda escassa eles pensavam anos atrás em fazer a viticultura e cultivo vegetal, trabalhando a terra de acordo com os princípios do fundador do Opus Dei, o padre Evaristo Madeddu. Como um novo San Francesco, na Sardenha latifundiaria dos anos vinte, elas decidiram estar ao lado dos pobres, definindo uma atividade de subsistência: uma história, em seguida, rebatida e desafiada que apenas na década de sessenta recebeu o reconhecimento das instituições eclesiásticas. As primeiras vinhas para os  terrenos, vieram de doações nos anos de 1985.

Não existe uma adega real, o vinho foi vendido a granel e monjas-vigneronnes foram vistas com bondade e desconfiança. “Dez anos atrás, elas estavam deciddadas a Renunciar a empresa – diz a irmã Margaret – mas aqui vestidas como uma alpinistas veio a providência de Deus.”

E esta é a parte de uma história dentro de uma história. Parece uma fabula de altros tempos, mas ocorre verdadeiramente assim. um grupo de Pumas negras, de longe rodearam entre os barris, apreciando o vinho, e entenddo a dramática realidade dos religiosos e dos seus auxiliares.

Eles decidiram ajudá-las, a montar, sem muitos discursos esta empreitada. Alguns meses mais tarde veio uma coluna de caminhões targati Trento com cimento e tijolos e  35 alpinistas, puxaram para cima as mangas e construiram a nova adega, revezando-se em turnos de uma semana. As freiras não tinham outra escolha a não ser orar por eles e mantelos saciados com os sabores da Cozinha Sarda do convento,  como gratidão ao apoio do trabalho oferecido por eles

Desde esse ponto de partida os  hectares de vinhedos tornaram-se 13, com grande atenção das videiras nativas: Nasco, Malvasia di Cagliari, Moscato, Vermentino, Cannonau, Monica e Bovale Sardo e as novas instalações têm melhorado a qualidade dos vinhos. Apreciado pelos especialistas, eles tomaram o caminho marítimo e a atingir mercados mais  importantes.

Atualmente, com a marca Evaristiano, são vendidos seis rótulos: três Dop, a Aristo (a cannonau premiado na Vinitaly 2003, para a categoria Bio e Tralcio d’Oro 2006), Flora (Monica di Sardegna) e é Araus (Vermentino) e muitos IGT: o Evaristiano Tharros Red, White Evaristiano Tharros (premiado em 2006 pelo Gambero Rosso) e Saturnino Novello. Os irmãos Salvatore, Marco, Nicholas Roy a dar uma mão na adega e Mattia, quase se formou, ela está prestes a se tornar o enólogo oficial.

Hoje, Camunidade Evaristiana, graças ao vinho, é uma grande família, com figuras religiosas e seculares, professores e voluntários de apoio, pronto para ajudar e amar os fracos. Há Antonio que tinha medo de ser grande, Rosaria discriminada na família porque era considerada ilegal, Andrea com necessidade de cuidados constantes.

Agora eles trabalham e jogam, e a maior ajuda as irmãs na recolha e venda de legumes. Festa de solidariedade e sempre chegar ao Putzu Idu. “Se você precisar de alguma coisa ou ajuda de alguém – garante confiante a Superiora – de alguma forma, mais cedo ou mais tarde ela vem”.

                                                                                NOSSA CHEGA  AO CONVENTO EVARISTIANO 

Com muito e carinho, somos recebidos por Madre Manuela que me relatou o trabalho profissionalizante de Sandro, um dos motivos de minha ida ali,  durante vários anos naquele convento, preparando e colocando no mercado dezenas de jovens artesãos.


img_20160915_122107883                        De olhar doce, voz suave e serena, assim é MADRE MANUELA. resposnável pela administração do convento.

img_20160915_121314748                       Vários dos alunos tendo aula administradas por Sandro Ribichesu, e supervisão de Madre Manuela. Hoje muitos desses são  grandes artesãos de sucesso em toda a Sardenha.

img_20160915_122317721Nesta hora, pude notar a grande emoção que invadia inexoravelmente o coração do grande Maestro Artesão, saudoso dos feitos naquela entidade, que até hoje são relembrados com muito apreço por todos, em especial por Madre Emanuela, sempre amável e alegre, me apresentando todos os trabalhos ali feitos e doados por Sandro como lindas mobilias expostas em até hoje em salas de estar do convento, bem como, trabalhadas cortinas da capela mor do convento.
img_20160915_122129971                                       Hora de grandes recordações  com Madre Manuel sobre os grandes feitos de Alessandro Ribichesu em prol  dos adolecentes carentes do convento Avaristino in Putzu Idu. img_20160915_131450519                                       Arte tapeceira e  moveleira de Alessandro Ribichessu em exposição nas salas do conventoimg_20160915_131700901                                                                Cortina de fundo de altar mor da capela do Convento E varistia
img_20160915_131738620

img_20160915_121405450                          Berge – arteconfeccionada na oficina profissionalizante do convento por alunos, na superisão de Sandro. img_20160915_121321718                                                                                 Idem movés d sala de estar do convento 
Por sorte, chegamos justamente na hora da vendemmia ou seja na hora da colheita da uva que se faz o vinho, das quais saboremos como sobremessa.  img_20160915_143210274 Em seguida nos convida para o delicioso almoço no convento, bem como a degustar o vinho Evaristiano, fomoso na região.img_20160915_141750716_hdr

                                          Refeitorio, o olhar curioso à  espera do simpes e  delicioso almoço do convento

img_20160915_134512403                                                                 primeiro prato – sopa de feição branco com ervas – deliciosa…img_20160915_135644331

peixe assado – um tempero divo…

img_20160915_135127142                                                terceiro prato – salada de macarrão com queijo pecorino e tomates frescos  – Delicia…Foram horas agradáveis, percorremos várias áreas do convento. Para que se interessar ali há, segundo a madre Emanuela, disponível dois aposentos para alojar turistas a preços módicos.img_20160915_132420196Do grande pátio interno, todo arborizado e bem cuido chegamos aos aposentados dos idosos, lindos bangalôs de frente para o mais maravilhosa mar e praia de areia finíssima e branca. Não posso deixar de me encontra, com cada recanto que conheço da terra de meus antepassados.img_20160915_153814022_hdr

                                                                           Grande patio de cesso ao convento e estcionamento img_20160915_153824686_hdr

img_20160915_153712779_hdr

img_20160915_132448364_hdr                                             Casa apoio aos idosos com vista para o mar. Aqui eu bem passaria os meus restos de anos…

img_20160915_132437843                                                                Mais um alojamento para idosos. Sempre de frente para o mar
img_20160915_132415721_hdr                                                                    Acesso do convento ao mar, come um praia particular.

Infelizmente, era hora de deixar aquele lindo local que tantas recordações trouxera ao meu velho e querido amigo Sandro, pois meus anfitriões Luigi e Maria Grazia, que dali me levarariam para uma segunda parte de minha viagem a ilha,  haviam  acabado de chegar  como combinado anteriormente. Mas antes, apenas dois detinhos de prosa com a Madre Manuela e uma rápida visita a PUTZU IDU, local que por coincidência Luigi havia passado a alguns momentos de  doce sua infância com a familia.

img_20160915_155556493E como exímios conhedores de bons vinhos, Luigi e Maria, visitaram também a cantina do convento e de lá, levaram consigo algumas garrafas do saboroso vinho Evaristiano. Abaixo algumas fotos como recordação do lindo Puzut ido.

img_20160915_153638067                                           Vinho biologico Dominus. Lojinha de venda de todos os  produtos orgânicos do convento

img_20160915_153622442

img_20160915_153455622

http://www.vinievaristiano.it/nl/press/suore-del-vino-evaristiano-quando-lo-spirito-e-divino/

Contato

Società Agricola EVARISTIANO
Società Agricola Semplice

Sede Operativa:
Stabilimento Enologico di Is Araus
Loc. Is Araus SP 10 Km 10,500
Marina di Putzu Idu
San Vero Milis -OR-

Tel. 0783/52007

Fax 0783/52004

E-Mail: vinievaristiano@gmail.com

img_20160915_153934084      Ao frescor e brisa vindo  do mar e plantas aromáticas do jardim do convento, uma foto minha para a posteridade

Deixo aqui o meu abraço e o meu carinho a Madre Emanuela pela nossa recepção e a  Sandro, o meu fiel escudeiro na Sardenha, por haver conhecido mais este incrível lugar.

Por SSTM – brasil

edição Lucinha Dettori


SÉRIE: MINHA RECENTE EPOPEIA PELA SARDENHA: UMA VISITA A DIOCESENA EVARISTIANA A PUTZU IDU.

PUZT IDU è una frazione di Vero Milis, provincia di Oristano. strano nome, che a sentire per la prima volta, ho voluto sorridere. Poi ho scoperto che il significato della parola, non era quasi quello che imginara prima. e sì: posso vedere …

Ci dovrebbe conoscere il grande lavoro di sorelle Evaristianas in compagnia Sandro Ribichesu, che per molti anni ha fatto un bel lavoro di comunità con i bambini locali bisognosi.

  Prima di segnalare il mio viaggio a Putzu Idu, impresindível è da segnalare la hisotria la perseveranza di spirito e altruimo venerabili suore del Convento Evaristiano in favore dei meno favoriti dalla fortuna.

                                      Suore del vino Evaristiano Quando lo spirito è divino
di: Mariella Morosi.

Testo del  Sito: 

http://www.vinievaristiano.it/nl/press/suore-del-vino-evaristiano-quando-lo-spirito-e-divino/

Contact
Società Agricola EVARISTIANO
Società Agricola Semplice
Sede Operativa:
Stabilimento Enologico di Is Araus
Loc. Is Araus SP 10 Km 10,500
Marina di Putzu Idu
San Vero Milis -OR-
Tel. 0783/52007
Fax 0783/52004
E-Mail: vinievaristiano@gmail.com
                                                               Le chiamano le suore del vino. Sono appena una dozzina e producono ortaggi e vini biologici da una terra difficile quanto bella e incontaminata. Siamo a Putzu Idu, una frazione di San Vero Milis a 20 km da Oristano. Al convento le religiose si occupano dell’assistenza di disabili e minori disagiati.

SAN VERO MILIS (Or) – Le chiamano le suore del vino. Sono appena una dozzina e producono ortaggi e vini biologici da una terra difficile quanto bella e incontaminata, ricca di reperti pre-nuragici e di Domus de Janas, le sepolture dei mitici giganti risalenti al 1.000 a.C. Siamo a Putzu Idu, una frazione di San Vero Milis, tra lo stagno di Cabras e il mare, a 20 km da Oristano

Un cartello giallo con l’indicazione «Comunità Evaristiana» ci porta al convento dove le religiose, guidate dall’energica superiora Suor Margherita e aiutate da confratelli laici e da volontari si occupano dell’assistenza di disabili, minori disagiati e a volte di interi nuclei familiari in difficoltà.

E proprio per incrementare le scarse entrate pensarono anni fa alla vitivinicultura e alla coltivazione di ortaggi, lavorando la terra secondo i principi del fondatore dell’Opera, Padre Evaristo Madeddu. Come un nuovo San Francesco, nella Sardegna latifondista degli anni Venti, aveva deciso di stare dalla parte dei poveri impostando un’attività di autosussistenza: una storia allora contrastata e contestata che solo negli anni Sessanta ottenne il riconoscimento delle istituzioni ecclesiastiche. I primi vigneti, su terreni frutto di donazioni, risalgono al 1985.

Non esisteva una vera cantina, il vino era commercializzato sfuso e le suore-vigneronnes erano viste con bonaria diffidenza. «Dieci anni fa stavano per rinnunciare all’impresa – racconta suor Margherita – ma ecco che vestita da alpino è arrivata la Provvidenza di Dio».

E qui si inserisce una storia nella storia. Sembra una favola d’altri tempi, ma andò veramente così: un gruppo di Penne Nere in trasferta capitò tra le botti, apprezzò il vino ma comprese la drammatica realtà delle religiose e dei loro assistiti.

Decisero di aiutarle, alla montanara, senza troppi discorsi. Dopo qualche mese arrivò una colonna di camion targati Trento con cemento e mattoni e 35 alpini si tirarono su le maniche e costruirono la nuova cantina, alternandosi in turni di una settimana. Alle suorine non restò che pregare per loro e trafficare in cucina per sostenerli nel lavoro con i robusti sapori sardi

Da allora la svolta: gli ettari vitati sono diventati 13, con grande attenzione ai vitigni autoctoni: Nasco, Malvasia di Cagliari, Moscato, Vermentino, Cannonau, Monica e Bovale Sardo e i nuovi impianti hanno perfezionato la qualità dei vini. Apprezzati da esperti, hanno preso la via del mare raggiungendo mercati importanti.

Attualmente, col marchio Evaristiano, sono commercializzate sei etichette: tre Dop, l’Aristo (un Cannonau premiato al Vinitaly 2003 per la categoria Bio e Tralcio d’Oro 2006), il Flora (Monica di Sardegna) e Is Araus (Vermentino) e altrettante Igt: l’Evaristiano Tharros Rosso, l’Evaristiano Tharros Bianco (premiato nel 2006 dal Gambero Rosso) e il Saturnino Novello. I confratelli Salvatore,Marco, Nicola e Roy danno una mano in cantina e Mattia, quasi diplomato, si appresta a diventare l’enologo ufficiale.

Oggi la Comunità Evaristiana, anche grazie al vino, è una grande famiglia, con figure religiose e laiche, insegnanti di sostegno e volontari, pronti ad assistere e ad amare i più deboli. C’è Antonio che aveva paura di diventare grande, Rosaria discriminata in famiglia perchè ritenuta illegittima, Andrea bisognoso di cure continue. Ora studiano e giocano, e i più grandi aiutano le suore nella raccolta e nella vendita delle verdure. La solidarietà parte e arriva sempre a Putzu Idu. «Se serve qualcosa o l’aiuto di qualcuno – assicura fiduciosa la Superiora – chissà come, prima o poi arriva».
Back

                     La mia visita a Putzu Idu – Testo em italiano revisado por Sandro Richesu. 

Con molto affetto e siamo ricevuti da Emanuela madre che mi ha detto il lavoro professionale di Sandro per diversi anni al convento, la preparazione e l’immissione sul mercato decine di giovani artigiani.

In questo momento, ho potuto vedere la grande emozione che ha invaso il cuore del vecchio e grande Maestro Artigiano, in ritardo di fatto tale entità, che sono ancora ricordato con grande apprezzamento da parte di tutti, in particolare da Madre Emanuela, sempre gentile e allegro, mi mostra tutto il lavoro svolto lì e donata da Sandro come bei mobili esposti a oggi nelle sale del convento vivere, così come tende lavorato coro della cappella del convento.
Per fortuna, appena arrivato al momento della vendemmia cioè al momento della vendemmia, che rende il vino. Poi ci invita a gustare il delizioso pranzo del convento, e di degustare il vino Evaristiano, famoso nella regione, prodotto nella caffetteria del Convento.

Erano ore piacevoli, passiamo attraverso varie zone del convento. Per un interesse lì per, secondo Emanuela madre, due camere disponibili per accogliere i turisti a prezzi accessibili.

Grnde sul cortile interno, tutto alberato e ben prendersi cura ci ritirammo gli anziani, i bellissimi bungalow anteriori per il più meraviglioso mare e la spiaggia di sabbia bianca. Devo trovare me, con ogni angolo So che la terra dei miei antenati.

. Purtroppo, è arrivato il momento di lasciare quel bel posto, come miei ospiti Luigi e Maria Grazia, sono rimasti feriti come cominado in precedenza, di andare ad avviare il `il mio secondo viaggio a Sanrdenha. Ma in primo luogo, a soli due detinhos prosa con la madre Manuela e un rapido fine di Putzu Idu, un luogo che per coincidenza Luigi aveva trascorso la sua infanzia.

E come Eximios conhedores di vini pregiati, Luigi e Maria, visitato anche la mensa del convento e da lì, hanno preso con loro un paio di bottiglie di vino gustoso Evaristiano. Qui di seguito alcune immagini come andato bella richiamo Puzut.

Lascio qui il mio abbraccio e il mio affetto Madre Emanuela e Sandro per aver conosciuto questo posto incredibile della Sardegna.

 

100 ANOS PARA O RIO DOCE VOLTAR A SER DOCE!… – 100 ANNI PER I FIUME DIVENTARE ESSERE DOLCE…

18 nov

(encenação da tragedia - manifestação no Rio de janeiro

Acordei  com uma imensa nostalgia de minha mãe e das longas e agradáveis conversas sobre o Rio Paraopeba. Este igualmente importante em biodiversidade e em grandeza que passava nos fundos da fazenda de seus pais, meus avós maternos. Ali, me dizia – pescavam os mais variados tipos de peixes. Eu ria muito ao ouvir-la falar os respectivos nomes dos mesmos como: MATRINCHÃ, CURIMATÃ, TAMBAKU, e tantos outros que não me vem agora na memoria. Por este motivo, resolvi fazer este pequeno artigo  para reverenciar a memoria de meus conterrâneos que morreram de forma tão indigna, nesta grande tragédia com o rompimento da barragem de mineração, debaixo a 62 mil metros cúbicos de lama na cidade de Bento Rodrigues , distrito de Mariana e consequentemente a morte galopante de todo o ecossistema de um dos mais importantes rio do Brasil, o “Rio Doce” com mais de 350 anos história.

Cari amici,
Mi sono svegliato con un enorme nostalgia di mia madre e delle lunghe e piacevoli conversazioni sul Rio Paraopeba. Questo altrettanto importante per la biodiversità e la grandezza passando i fondi agricoli dei loro genitori, i miei nonni materni. In codesto,  mi ha detto, ha pescato tutti i tipi di pesce. Ho riso molto quando la sentì parlare i loro nomi dei pisce come –  Matrinchã, Curimatá, TAMBAKU, e molti altri che non vengono a me ora nella memoria. Per questo motivo, ho deciso di fare questo breve articolo per onorare la memoria dei miei conazzionali morti in  modo così indegno, in questa grande tragedia che fu la  rottura della diga, pari a 62.000 metri cubi di fango nella città del distretto di Bento Rodrigues in Mariana e conseguentemente la morte dilagante da tutto il ecossistema do Rio Doce di oltre 350 anni di  storia. 

carlos drumont - rio doce

Videos chocantes da tragédia

Flagrantes inéditos e revelações da tragédia em Mariana (MG)

Reproduzo aqui, as palavras de indignação de um jovem engenheiro ambientalista, representando assim, todo o sentimento da população Mineira e Brasileira…

Hoje 15/11/2015, meu pai e eu fizemos uma visita ao Rio Doce. No local que fomos (Ponte Queimada) o manancial faz a divisa dos municípios de Pingo D´água (no vídeo digo erroneamente Bom Jesus do Galho). A cena é triste minha gente. A água do rio ainda exala um forte cheiro que não é característico do corpo d’água.

Riporto qui le parole di indignazione di un giovane ingegnere ambientale, che rappresenta tutte i sentimento dei populo Mineiro e  brasiliano …
2015/11/15 Oggi, io e mio padre ha fatto una visita a Rio Doce. Sul sito ci ha (Burnt Bridge) la molla rende il confine tra i comuni di Pingo D’água (nel video dire erroneamente Bom Jesus ramoscello). La scena è triste il mio popolo. L’acqua del fiume ancora emana un forte odore non caratteristico del corpo idrico.

mortandade-peixes-c1

A imprensa não está noticiando corretamente as informações. O número de mortos é muito maior do que o divulgado. E o que pior se (posso falar assim), os elementos poluentes que hoje tomam posse do rio não estão sendo revelados pelos do desastre (samarco e VALE ex-rio doce) que junto com o Governo Estadual e Federal se escondem da população diretamente afetada pelo impacto ambiental.

La stampa non si pone come precursore correttamente le informazioni. Il bilancio delle vittime è molto più grande divulgate. E il meno (parlo così), inquinanti elementi che prendiamo possesso fiume non vengono rivelati dal disastro (e Samarco VALE ex fiume dolce) che, insieme con il governo statale e federale nascondere la popolazione direttamente interessata l’impatto ambientale.

Cenas fortes do deslizamento de Mariana mg

À medida que o rio doce se dirige ao mar, vai deixando destruição e contaminação por onde passa. Os metais pesados presente nas águas do manancial, que agora é o maior cemitério da biodiversidade lacustre da mata atlântica, irão penetrar na cadeia trófica afetando todos os seus componentes (incluindo o homo sapiens).

Come il fiume dolce va al mare, sta lasciando la distruzione e contaminazione ovunque vada. I metalli pesanti presenti nell’acqua della sorgente, che è ora il più grande cimitero della biodiversità della foresta pluviale lago, entreranno nella catena alimentare che colpisce tutte le sue componenti (comprese Homo sapiens).

rio doce complementamente morto

Á medida que as água do rio tocarem o mar, se iniciará a inclusão desses metais na cadeia trófica marinha, podendo se estender por milhares de quilômetros da costa brasileira… Do norte ao sul.

Nella misura in cui l’acqua del fiume ha colpito il mare, inizierà tra cui questi metalli nella catena alimentare marina, e può estendersi per migliaia di chilometri dalla costa brasiliana … Da nord a sud.

Tentativa de resgate de uma égua em Bento Rodrigues, distrito de Mariana

Pra quem quiser saber sobre a introdução dos mais pesados na cadeia alimentar digite no google: Desastre de Minamata.
Per coloro che vogliono conoscere l’introduzione del più pesante nel tipo catena alimentare in google: Desastro di Minamata.

Di. Heverton Rocha
Per SSTM – Brasile
Adaptação Lucinha Dettori

 SOMOS UMA PEQUENA ITÁLIA :  “ASSOCIAÇÃO TREVISANI NEL MONDO” TRANSFORMA  PALMA SOLA A SUDOESTE DE SC/BRASIL .

4 mar

Convite_-_Fest_Italia_-_2015

Fonte: Odete Ana Delazeri

1901550_10201580355578572_345779521_n

Pres.Comissão Organisadora do FEST’ITÁLIA

Por SSTM / Brasil 

Edição Lucinha Dettori 

 

Caros amigos e simpatizantes do Blog. Sardegnaterramia,

Como de praxe, sempre que solicitada tenho muito prazer em divulgar a

a  FEST’ ITALIA (festival da musica italiana), de  PALMA SOLA SC BR.

Desta feia quero falar um pouco sobre a historia do evento, bem como divulgar toda a programação. Vale a pena  dar  um pulo até lá para conferir esta grande festa Itálo-brasileira.

                Palma Sola é um pequeno município do extremo oeste de Santa Catarina, com  331 km2 de área, uma população de 7,6 mil habitantes aproximadamente, tem sua economia baseada na agricultura. Setenta por cento dos habitantes são de origem italiana oriundos sua grande maioria do Estado do Rio Grande do Sul.   O município se localiza a 750 km da Capital Florianópolis , 45 km da Republica Argentina e a 12 km do Estado do Paraná.

  O grupo folclórico de canto Italiano Terra Del Pin de Palma Sola SC, foi fundado em 22 de maio de 2002, por iniciativa e incentivo de Odete Ana Delazeri, que, em pesquisa realizada no Município, descobriu  que a maioria dos sobrenomes de Palma Sola eram italianos da região do Veneto e destes 40% de Treviso.Italia.

Por  isso, em 2010 foi fundada a Associaçao Trevisani nel Mondo de PALMA SOLA SC, entidade legalmente constituída e mantenedora do GRUPO DE CANTO FOLCLORICO, TERRA DEL PIN, e muitas  destas famílias ítalo brasileiras mantinham na família o hábito de falar e  cantar antigas canções italianas,  passadas de pai para filho,  trazidas da Itália. Assim iniciou a trajetória do grupo e que até hoje , se apresentam  em festas da cultura italiana no sul do Brasil cantando canções italianas folclóricas.

                 Depois do grupo formado, surgiu a  ideia de realizar um evento, assim em meio a muitas sugestões, surgiu  em 2003,  o I FEST ‘ ( festival da musica italiana). O primeiro fest’ italia foi realizado em  02 e 03 de maio de 2003,  com grande sucessos. Na primeira edição do  fest ‘italia, havia além da música, os contadores de  piadas em italiano, intercalando com a música. Observou-se de que a musica e a piada  no mesmo evento não era possível por isso, a partir de 2004, foi excluído a piada.

                 Também ele não era dividido por modalidade, a musica ficava a critério do candidato, notou-se porém, de que, a música folclórica estava perdendo espaço e que,  os jurados ao avaliarem as canções sentiam dificuldades, assim a partir do III FEST ‘ em 2005, criou-se as modalidades CLASSÍCA  e FOLCLÓRICA no ADULTO.

 Na edição de 2015 foi incluso a modalidade CANTO CORAL A CAPELA, na categoria adulto, sendo que, o coral terá a livre escolha da música.  No INFANTIL que até a III EDIÇÃO em 2005,  era de livre escolha da música e que também , como no adulto, a modalidade FOLCLÓRICA estava sendo esquecida, muito mais entre as crianças e jovens, em virtude disso, optou-se pela escolha de uma só modalidade na categoria INFANTIL, a  FOLCLÓRICA.

 A anualmente é realizado o FEST ‘ITÁLIA’, sempre feito no mês de maio, devido ser o mês de fundação do grupo organizador do evento.

O FEST ‘ITÁLIA(festival da musica italiana)  é  dividido então em duas categorias, adulto e infantil, e em TRÊS  modalidades, no adulto as modalidades são:  CLASSÍCA E FOLCLÓRICA e CANTO CORAL A CAPELA. 

Só é permitido a inscrição de cantores amadores, exclusivamente na língua italiana ou dialeto vêneto. Na categoria infantil só são aceitas inscrições de  crianças com até 14 anos e na modalidade FOLCLÓRICA, isso para preservar ,  divulgar e difundir entre as crianças e jovens  as antigas canções que os imigrantes trouxeram para o Brasil.

                 O fest’ itália é o único evento do Brasil no seu gênero, e aberto a candidatos de todo o Brasil, com inscrições gratuitas. O XIII FEST ITÁLIA acontece nos dias 01 e 02 de maio de 20+15, no ginásio municipal Gentil Crestani em PALMA SOLA SC, entrada franca.

 As inscrições de encerram em 31 de março e já um grande numero de cantores inscritos dos estados do Mato Grosso, Sao Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, farão um espetáculo de musica italiana e com certeza, emocionarão todos os presentes, como em edições anteriores.

                 O evento é realizado e organizado pela ASSOCIAÇÃO TREVISANI NEL MONDO DE PALMA SOLA SC,  que é mantenedora do GRUPO FOLCLORICO de  CANTO ITALIANO LA TERRA DEL PIN. Realizado anualmente no GINASIO MUNICIPAL DE ESPORTES GENTIL CRESTANI, com entrada franca.

 É um evento familiar, onde   se reúnem e se encontram para ouvirem e apreciarem uma boa musica, degustação  de vinhos e culinária italiana. 

O XIII FEST’ ITALIA será realizado nos dias 01 e 02 de maio de 2015, com inúmeras inscrições de todas as modalidades confirmadas de cantores amadores e de corais de todo o Brasil que virão a PALMA SOLA, fazer um Show de musica italiana.  PALMA SOLA te espera, venha mostrar seu talento.

 Também, para manter a língua e os costumes, a monitora Odete Ana Delazeri, esta ministrando aulas de TALIAN (dialeto veneto) gratuitamente,  através de oficinas, para  adultos e crianças,  tendo em vista de que o governo brasileiro reconheceu o TALIAN como língua de referencia do Brasil.

 Palma Sola SC, 10 de fevereiro de 2015.

 ——————————————————————————–

 IN ITALIANO.

 Storia FEST ITALIA (festival della musica italiana), PALMA SOLA SC BR.

Palma Sola SC Br, cittadina nell’estremo ovest di Santa Catarina, con 331 km2, e una popolazione di circa di 7600 abitanti, ha la sua economia basata sull’agricoltura. Il settanta per cento della popolazione è di origine italiana provenienti  più dal Rio Grande do Sul. La città si trova 750 chilometri dalla capitale Florianópolis, 45 km da Argentina Repubblica ea 12 km dallo stato di Paraná.

  Il gruppo folk di canzione  italiana Terra Del Pin  di Palma Sola SC, è stata fondata 22 Maggio 2002, su iniziativa e stimolo di Odete Ana Delazeri che, in un sondaggio condotto in città, ha scoperto che la maggior parte dei cognomi  di Palma Sola erano  della Regione italiana del Veneto e di questi il ​​40% di Treviso.Italia.

Così nel 2010 è stata fondata l’Associazione Trevisani nel Mondo PALMA SOLA SC, legale entità e sponsor del gruppo Folklore, TERRA DEL PIN registrato, e molte di queste famiglie Brasiliana Italiana tenuto in famiglia l’abitudine di parlare e cantare vecchie canzoni italiane, passati di padre in figlio, portato da Italia. Inizia così la traiettoria del gruppo e che fino ad oggi, apparire alle feste della cultura italiana nel sud popolare del Brasile a cantare canzoni italiane.

 Dopo che  il gruppo è formato, l’idea di organizzare un evento, così in mezzo a molti suggerimenti, apparso nel 2003, I FEST ITLA (il festival di musica italiana). Il primo fest Italia è stata condotta su 02 e il 3 maggio 2003 con grande sucessso. Nella prima edizione del festival Italia, era al di là della musica, i contatori scherzi italiani, intervallati da musica. E ‘stato osservato che la musica e la battuta allo stesso evento non è stato possibile, pertanto, a partire dal 2004, è stato escluso dalla battuta.

 Anche lui non è stato diviso per la modalità, la musica era discrezione del candidato, è stato osservato però che la musica folk stava perdendo terreno e che la giuria nella valutazione delle canzoni sentiva difficoltà, e da III FEST ITALIA in Il 2005 è stato creato il modaldiades classica e popolare in ADULTO. Nel 2015 Edition è stato incluso modalità CORAL CORNER DELLA CAPPELLA nella categoria adulti, e il corallo avrà libera scelta della musica. In BAMBINO che anche EDIZIONE III nel 2005, è stata una libera scelta della musica e anche, come nell’adulto, lo sport era FOLK essere dimenticato, molto di più tra i bambini ei giovani, in considerazione di ciò, abbiamo optato per la scelta di modalità solo nella categoria BAMBINI, folk.

 Il esegue annualmente FEST ITALIA, sempre fatto in maggio, in quanto questo è il mese della fondazione del gruppo che organizza l’evento.

FEST ITALIA (festival della musica italiana), poi è diviso in due categorie, le modalità TRES per adulti e bambini, e nell’adulto sono modaldiades: classica e folk e CANTO CORALE DELLA CAPPELLA. È consentita la registrazione dei cantanti dilettanti, esclusivamente in lingua italiana o dialetti veneziano. Nella categoria dei bambini sono applicazioni da bambini accettati solo fino a 14 anni e in modalità folk, che per preservare, promuovere e diffondere tra i bambini ei giovani le vecchie canzoni che gli immigrati hanno portato in Brasile.

 Il fest Italia è l’unico evento del genere in Brasile, e aperto a candidati provenienti da tutto il Brasile, con la registrazione gratuita. Il XIII FEST ITALIA si svolge il 01 e 2 maggio dde 20 + 15 nella palestra comunale di Palma Sola Gentil Crestani SC, ingresso gratuito. Le iscrizioni di stretta al 31 marzo e già un gran numero di cantanti iscritti a stati di Mato Grosso, San Paolo del Brasile, Parana, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, farà uno spettacolo di musica italiana e, naturalmente, emocionarao tutti i presenti, Come nelle precedenti edizioni.

 L’evento si svolge e organizzato da  ASSOCIAZIONE TREVISANIDI NEL MONDO  DI PALMA SOLA SC, che è lo sponsor del gruppo Folklore di CANTO ITALIANO  LA TERRA DEL PIN. Si tiene ogni anno in GINASIO MUNICIPAL DE ESPORTES GENTIL CRESTANI, con ingresso gratuito.

 Si tratta di un evento di famiglia, dove si riuniscono e si incontrano per ascoltare e apprezzare la buona musica, desgutaçao vini e cucina italiana.

Il XIII FEST ITALIA si terrà il 01 e il 2 maggio 2015, con numerose iscrizioni di tutti i tipi di cantanti dilettanti confermati e cori provenienti da tutto il Brasile che stanno per venire PALMA SOLA, fare uno spettacolo di musica italiana. PALMA SOLA aspetta, vieni mostrare il vostro talento.

 Inoltre, per mantenere la lingua ei costumi, Munitora Odete Ana Delazeri, questa classi di insegnamento di talian (dialetto veneto) gratuito attraverso laboratori, per adulti e bambini, in modo che il governo brasiliano ha riconosciuto il talian come lingua di riferimento del Brasile.

 Palma Sola SC, 10 febbraio 2015.

 ————————————————————————————

 ‘XIII  FEST’ITÁLIA ”

 FESTIVAL DA MUSICA ITALIANA

PALMA SOLA-SC.

 REGULAMENTO

 DIAS: 01 e 02 de maio de 2015

LOCAL: GINASIO MUNICIPAL GENTIL CRESTANI

PROMOÇÃO: Assoc. Trevisani nel Mondo  de Palma Sola-SC.

CNPJ: 12.642.212/0001-51

 FINALITÀ:  Sveliar la passion   per la mùsica e per le stòrie dei nostri antenati che tanto i gha laorà per noantri gaver piu sorte. Na maniera de mostrar la giuventù la sana contentessa de la mùsica.  Ricordar lè vìver. Canté che i  tui pensieri i và via. Cuore caldo al ciel aiuta. Lè meio cantar de qualche maniera de che piander giusto. Lè meio gaver  salute e soldi in scarsele de che malai e sensa soldi. 

Objetivos: Despertar o amor pela música e pelas histórias italianas. A finalidade é recordar dos nossos bisnonos imigrantes que muito sofreram para chegar na América e ao mesmo tempo, dar um grito de alerta a juventude, afim de que não abandonem a fonte da sã alegria. Recordar é viver. Canta que teus males espanta. Coração contente, o céu ajuda. É bem melhor cantar desafinado do que chorar afinado. É bem melhor ter saúde e dinheiro no bolso do  que doente e sem dinheiro.

 Art.1º – DA PROMOÇÃO:

                O  festival da música  italiana de Palma Sola, XIII FEST’ITÁLIA ,  é uma promoção da Associação Trevisani nel Mondo de Palma Sola-SC. 

Art.2º – DAS INSCRIÇOES:

 Podem ser feitas no Museu da Colonização, sito na Rua Alicheo Giordani, centro, Palma Sola/SC, ou    fone. celular 49 91321195, com. 49 36523228, 36523200,  endereço eletrônico: odeteana.8@gmail.com, odetemingori@hotmail.com museu@palmasola.sc.gov.br.   SITE http://www.festitalia.net.br  As interpretações poderão ser individuais, em dupla, trio, quarteto, nas categorias adultas e infantis e canto coral a capela,  sendo que na categoria adulto  acima de 14 anos e infantil até 14 anos. Para a Categoria Coral não haverá ensaio, o canto será a capela e em quatro vozes. Os  participantes poderão fazer as inscrições via telefone,  mas deverão obrigatoriamente entregar  08 (oito) cópia da  letra da música com CD até o 31/03/2015. Caso isso não ocorra o candidato será desclassificado.  Para o coral será dispensado o envio do CD, sendo que a cópia da letra é obrigatória.

1-            Não serão aceitas inscrições de música em duplicidade  na mesma categoria.

2-            Não será aceito inscrições de crianças menores de 14 anos cantando solo.

3-            É obrigatório o envio da musica e  da letra em até 31 de março de 2015. Quem  se apresentar com instrumentos próprios também deverá apresentar o áudio  em mp3 e cópia da letra.

4-            Caso o candidato inscrito não compareça ao evento sem prévio aviso de 7(sete) dias, o mesmo ficará vedado a participar de dois festivais sucessivos, salvo  em situações especiais por escrito a comissão de organização e caberá a ela a decisão  sobre o assunto.

            5- O valor da premiação poderá sofrer alterações anualmente.  

            6- No canto coral poderão participar crianças desde que acompanhadas dos pais ou responsáveis sendo que deverão apresentar documentos no ato da inscrição. O número de participantes do canto coral deverá ser superior a 15.

            7- O grupo coral também deverá encaminhar a comissão de organização copia da letra da musica que irá interpretar, também para essa categoria não haverá musica repetida.

             8-  Fica vedado aos  integrantes de corais, quanto da participação em outras modalidades  de canto  no FEST ITALIA.                     .            

            9-  Ao inscrever-se o candidato estará aceitando as normas do presente regulamento.

 Art.3º – DA PARTICIPAÇÃO

1             – Os participantes deverão obedecer rigorosamente os termos e condições deste regulamento.                                                                    

2             – Ao participante é assegurado o livre escolha da música a ser interpretada, desde que ela não esteja já inscrita.

3             – Caso o candidato resolva dispensar a banda, deverá definir 30 dias anterior ao evento,  não será permitido o uso de instrumentos em conjunto próprio e da banda, nem o acompanhamento da mesma.

4             Não será aceito dois candidatos com a mesma música , salvo para CATEGORIAS diferente.

5             Poderá haver desclassificação de candidatos no ensaio,   caso não se apresentarem de acordo com o regulamento ou não estiverem seguro de  suas interpretações pela banda.

6             O ensaio da categoria adulto deverá ser no dia da eliminatória ou em  dias anteriores, por ordem de chegada no local do evento, sendo vedado ao candidato o ensaio aos sábados salvo  por solicitação da banda.

7             Na categoria infantil, o ensaio será somente ao sábado a partir das 15.00 horas.

8             É indispensável que o candidato defina o tom da música 30 dias antes do evento.

9             Só poderão se apresentar cantores amadores.

10           Os menores de 18(dezoito) anos deverão ser acompanhados  dos pais ou responsáveis.

11           Poderá ser divulgado a nota total de cada candidato finalista junto com a entrega da premiação ficando vedado a divulgação das notas individuais da mesa julgadora.

12           Os candidatos premiados  no XII Fest’Itália que quiserem participar do XIII Fest’Itália, deverão trocar de música.

13           O candidato não poderá mudar a  música após os  ensaios.

14           Fica o candidato obrigado a cumprir a ordem de sorteio para a apresentação no festival, ficando assim vedado a troca de posições entre os mesmos.

15           Na categoria adulto haverá duas modalidades quanto a classificação na música: MODALIDADE FOLCLÓRICA/POPULAR e CLASSÍCA/CONTEMPORANEA, com duas premiações distintas.

16           Na categoria  infantil só  será aceito inscrições de  musica FOLCLÓRICA/POPULAR..

17           Na modalidade CORAL não haverá ensaio com a banda ficando a  seu critério a modalidade preferida.

18           O candidato deverá  adquirir seu ingresso para participar do evento com a comissão organizadora se assim for o caso.

19           É vedado ao candidato o uso de cópia  da letra durante a apresentação, podendo ser desclassificado pela comissão de organização.

 Art. 4º –   DO LOCAL, DATA E CLASSIFICAÇÃO:

1 – O festival será realizado nos dias 01 e 02 de maio de 2015, sendo que uma única eliminatória no dia 01 classificam-se na categoria adulto 10 candidatos em cada modalidade para a final no dia 02 na categoria adulto. No CORAL classificam-se os cinco primeiros colocados para a final de sábado e três serão premiados sendo que dois  prêmios de participação e troféus. Na categoria infantil serão aceitos  10 candidatos. A eliminatória na categoria  infantil será no dia 02 de maio de 2015, a partir das 20:00 horas.  

2-            A eliminatória da musica na categoria  adulto  e corais será realizada no dias 01 de maio a partir das 20:00 hora. A final de todas as categorias do festival  será realizada dia 02/05/2014, também no mesmo horário. A entrega da premiação será realizada no dia 02/05 após as apresentações dos candidatos. Em seguida haverá baile no mesmo local.

3-            Na modalidade coral serão classificados os primeiros cinco lugares para a final do dia 02.05, sendo que serão premiados os três primeiros colocados.

4-            XIII Fest’Italia  será realizado no Ginásio Municipal de Esportes Gentil Crestani, sito na Avenida Catharina Seger, em frente a Prefeitura Municipal em cidade de Palma Sola/SC.

 Art. 5º – DA MODALIDADE, ENSAIOS E HORÁRIOS:

                1 – O festival é de música italiana  categoria adulto e infantil e CORAIS.  Na categoria infantil só serão aceitas inscrições  com música folclórica/popular. Na categoria adulto e corais a opção é musica folclórica/popular e clássica/contemporânea.

                2 – A banda que acompanhará os candidatos,  estará a disposição   no seguinte horário – dia 29.04 a partir das 21:00 e dia 30.04 a partir das 09;00 horas no Ginásio Municipal Gentil Crestani  para ensaio na  categoria   adultos e fará seleção dos calouros, eliminando os que ainda não estiverem aptos para se apresentarem a noite do festival. Para o infantil o ensaio com a Banda será  a partir das 15.00 horas do dia 02/05

             3- Para o ensaio será distribuído senhas entre os candidatos.

                 4- Na categoria coral não haverá ensaio.

             4 – Não haverá duplicidade na musica, salvo em categorias diferentes.

 Art. 6º – DA REALIZAÇÃO E PARTICIPAÇÃO

                1 – O festival é aberto para a participação de ambos os sexos e diferentes idades.

                2 – A ordem das apresentações serão feitas através de sorteio realizado pela comissão organizadora às 19:00 horas da tarde do dia 01 e 02 de maio de 2015, sendo que não haverá repetição da musica do primeiro candidato sorteado.

                4- receberão prêmio de participação de R$ 200,00 mais troféus os candidatos do sexto ao décimo lugar na categoria adulto, na modalidade de troféus receberão prêmio de R$ 200,00 mais troféus os classificados do quarto e quinto lugar.

                5 –  Na categoria infantil serão premiados com prêmio de participação de R$ 50,00 (cinquenta reais) do sexto  ao décimo lugar mais troféu.

 PREMIAÇÃO

ADULTO-FOLClORICA       ADULTO-CLASSICA.      CORAL                  INFANTIL

1º. 3.000,00                             1º. 3000,00                 1º. 2.000,00          1º. 1.300,00

2º.1.600,00                              2º. 1.600,00                   2º. 1.000,00          2º.    900.00

3º.1.200,00                              3º. 1.200,00                3º.    500,00          3º.    500,00

4º.   900,00                              4º.    900,00                4º.     200,00         4º.    400,00

5º.   600,00                               5º.    600,00                 5º.    200,00         5º.    300,00         

                 5 – Só terá direito de participar da eliminatória da música italiana o calouro que ensaiar com a banda no horário e data marcados caso o mesmo precise da banda para sua apresentação, SALVO OS CORAIS.

 Art. 7º – DOS JURADOS

                1 – A Comissão organizadora do evento ficará encarregada da escolha de 05(cinco) jurados com habilitação comprovada na área musical. 

                2 – As notas serão atribuídas aos participantes observando-se os seguintes requisitos:

RITMO,  AFINAÇÃO, APRESENTAÇÃO e  DICÇÃO.

                3 – Cada jurado avaliará os quesitos e dará a nota individualmente em folha de avaliação que será entregue por ocasião da apresentação do candidato e dará nota de 04 A 10, com decimais. Será desconsiderada a nota mais alta e a nota mais baixa de cada candidato.

                4 – Em caso de empate na pontuação entre calouros, o fator de desempate será a soma de todas as notas no  quesito afinação.

5 – Os valores e premiações são pertinentes ao ano vigente, seus valores poderão serem alterados anualmente.

 Art. 8º – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

                 Parágrafo único: Todos os casos omissos no presente regulamento serão resolvidos pela COMISSÃO ORGANIZADORA.

                                                Palma Sola SC,  20 de agosto de 2014.

 COMISSÃO ORGANIZADORA

Odete Ana Delazeri 

Clelia Cadó Link

Terezinha Crestani

Eunice Maria crestani

Celino Ferazzo

  Domingos Lírio Locatelli

Cleto Antonio Marodin.